Inter supera ausência de D'Ale, bate o Cruzeiro-RS e pega o Caxias na semi

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Internacional

    Victor Cuesta abre o placar para o Inter contra o Cruzeiro-RS

    Victor Cuesta abre o placar para o Inter contra o Cruzeiro-RS

Desde o início do ano, uma característica acompanha o Inter. É um time com D'Alessandro, e outro sem ele. A carência quando o argentino não está em campo poderia atrapalhar logo nas quartas de final do Gauchão. Mas neste domingo (09), o Colorado tratou de espantar o trauma por não ter seu capitão, fez 2 a 0, levando o placar agregado a 5 a 1 e classificou-se para a semifinal. 

O adversário será o Caxias, que pela manhã voltou a vencer o clássico Ca-Ju por 1 a 0 e confirmou vaga. O duelo de ida será no Beira-Rio, o de volta no estádio Centenário. Os jogos começam no próximo final de semana. 
 
A vitória vermelha se construiu com um gol em cobrança de falta, que abafou uma pressão que se ensaiava. Na frente no marcador, o Colorado viu o Cruzeiro-RS desorganizar-se e acabar sendo inimigo facilmente batido. Roberson foi o escolhido para substituir D'Ale, e deu assistência para o gol inaugural. 
 
Com moral elevada, o Colorado encara na próxima quarta-feira o Corinthians, no Beira-Rio, em jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. O compromisso é encarado como 'mais importante do ano' até então. 
 

Protagonista, Nico López marca e decide o jogo

Uma chance, um gol. Esta foi a estatística de Nico López na partida entre Cruzeiro-RS e Inter. O gringo chutou forte de fora da área para fazer o segundo gol do jogo e resolveu a partida. Antes, tinha participado da jogada do primeiro.
 

Lucas Martins dá presente para o Inter

O Cruzeiro estava abatido pelo gol sofrido, mas nem mesmo a tristeza por ver sua equipe atrás no placar (três gols no agregado) poderia justificar o erro de Lucas Martins. Um passe curto, displicente, foi interceptado por Edenílson e acabou no gol de Nico López, abafando qualquer reação cruzeirista. 
 

Edenílson vai bem de  novo

Edenílson foi vital para o Internacional. O meio-campista voltou a ter boa atuação e deu a sustentação necessária para o lado direito da equipe. Contribuiu ofensiva e defensivamente, como na estreia. 
 

Risco por 25 minutos. E só

O Internacional encontrou 25 minutos de dificuldades. No começo da partida, o Cruzeiro-RS adiantou as linhas e retirou do Colorado o direito de trocar passes. Sem condições de chegar com qualidade na linha de frente, também pela ausência de D'Alessandro, lesionado, o Internacional pouco criou. E foi até pressionado com lances de perigo, como Lucão, que colocou para fora aos 24 minutos de jogo. Mas foi só. Aos 26, uma cobrança de falta com jogada ensaiada acabou com Roberson dentro da área rival. Em vez de concluir, substituto de D'Ale rolou para Victor Cuesta abrir o placar. 
 

Gol desestabiliza o Cruzeiro-RS

Se o Cruzeiro-RS era um time perigoso até o gol, depois de ficar atrás no placar deixou totalmente de ser. Estava atrás por já ter perdido o jogo de ida por 3 a 1, e mostrou-se desligado com o jogo. A desmotivação irritou a torcida e ficou evidente no lance do segundo gol. Lucas Martins iria passar para um companheiro, mas o toque foi muito fraco e acabou interceptado por Edenílson, que rolou para Nico López. O uruguaio bateu forte e encaminhou a vitória. 
 

Valdívia? Sorrisos e gritos da torcida

Sem D'Alessandro, lesionado, o técnico Antonio Carlos Zago optou por colocar Roberson como titular do Inter. Valdívia seguiu no banco de reservas. Das arquibancadas vieram gritos, pedidos pelo atacante que marcou um golaço no compromisso de ida, na última quinta-feira. Zago olhou para ele, sorriu,e fez uma brincadeira, também tirando sorrisos do jogador, que entrou apenas no segundo tempo. 
 

Preservação para pegar o Corinthians

Com a vitória encaminhada e a classificação também (o Inter avançaria até com derrota por um gol de diferença), o técnico Antonio Carlos Zago usou o segundo tempo para preservar jogadores. Tirou Carlinhos, tirou Roberson, e Nico López. Tudo porque n quarta-feira começa o duelo da quarta fase da Copa do Brasil, com o Corinthians. Foram 45 minutos finais de controle da partida sem maiores emoções. 
 
FICHA TÉCNICA 
CRUZEIRO-RS 0 X 2 INTERNACIONAL
 
Data: 09/04/2017 (Domingo)
Local: estádio Vieirão, em Gravataí (RS)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima
Auxiliares: Leirson Peng Martins e Alexandre Kleiniche
Cartões amarelos: Nico López (INT); Dão (CRU);
Gols: Cuesta, do Inter, aos 26 minutos do primeiro tempo; Nico López, do Inter, aos 43 do primeiro tempo; 
 
CRUZEIRO-RS
Deivity; John Lennon, Dão, Vladimir e Sander; Ben-Hur, Lucas Martins (Tawan), William Kozlovski e Ronaldo (Matheus); Thiago Alagoano (Jaderson) e Lucão.   
Técnico: Beh-Hur Pereira 
 
INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Cuesta e Carlinhos (Seijas); Rodrigo Dourado, Edenílson e Uendel; Roberson (Valdívia), Nico López (Carlos) e Brenner. 
Técnico: Antonio Carlos Zago
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos