Inter vence Caxias com um a menos e fica perto de final do Gauchão

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional ficou mais perto da final do Campeonato Gaúcho. Neste sábado (15), o Colorado venceu o Caxias por 1 a 0, gol de Rodrigo Dourado, na partida de ida da semifinal. O duelo no estádio Beira-Rio teve dois tempos distintos, pênalti não marcado e até confusão com médico da equipe visitante. William foi expulso no segundo tempo e deixou a disputa tensa até o final.

A vitória em casa deixa o Inter em vantagem. No próximo domingo, em Caxias do Sul, o Colorado pode até empatar que chega à final.

Minutos antes da bola rolar, o Internacional teve uma baixa. Edenílson sentiu problema muscular e foi substituído por Roberson. Com isso, D'Alessandro iniciou em função mais recuada dentro do 4-3-2-1.

Quem decidiu: Rodrigo Dourado

Volante fez boa atuação na função, com vários desarmes e interceptações, e ainda apareceu no ataque. Em rebote de escanteio, surgiu perto da pequena área para marcar o gol da partida.

Wagner sangra, provoca e joga pouco

Wagner, camisa 10 do Caxias, passou longe de ser o destaque da partida no estádio Beira-Rio. Mas protagonizou episódios paralelos no duelo. Foi nele a dura falta de Rodrigo Dourado, no começo da partida. No choque, o jogador cortou a boca. Ao ser atendido, assistiu de camarote a confusão entre D'Alessandro, Zago e o médico da equipe da Serra (leia abaixo). Antes do intervalo, trombou no argentino e levou amarelo.

Inter pressiona e depois recua

O Internacional começou em ritmo acelerado e criou as melhores chances. Com bola rolando e também na bola parada. Com profundidade, o time empilhou lances na linha de fundo, mas abriu o placar após rebote de escanteio. O gol de Rodrigo Dourado não alterou a proposta do Colorado, que seguiu pressionando.

No segundo tempo a intensidade sumiu e o Inter passou a esperar os espaços do Caxias para avançar. Talvez pela fadiga acumulada do jogo com o Corinthians, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira. Mas além da postura diferente, o Colorado passou a errar mais. William falhou, fez falta e foi expulso pelo segundo amarelo. A desvantagem numérica fez o desempenho do time da casa piorar ainda mais.

Caxias faz caminho inverso

O Caxias demorou para entrar no jogo. A pressão do Inter funcionou contra uma equipe que não construiu nada até os 25 minutos. Pouco antes do intervalo, com maior circulação de bola, o time da Serra ameaçou especialmente às costas de Uendel e Carlinhos. Mas não levou perigo real ao gol defendido por Marcelo Lomba.

Depois do intervalo a atuação grená foi oposta. Marcando adiantado e com profundidade, o Caxias teve três ótimas chances para marcar – além do gol bem anulado de Gilmar. O centroavante foi peça-chave de um tempo onde os visitantes forçaram pelos lados e cresceram ainda mais na pressão após expulsão de William.

Bate-boca e chute em médico

Jeferson Mezomo, médico do Caxias, foi centro de uma confusão aos 17 minutos do primeiro tempo. Ao atender Wagner, no gramado, o integrante da comissão técnica bateu boca com D'Alessandro. E na volta para o banco, discutiu com Antonio Carlos Zago e Galeano, auxiliar do Internacional. Além disso, Zago foi flagrado pelo Premiere Futebol Clube chutando Mezomo.

Pênalti não marcado

A atuação do Caxias não foi boa, mas o time visitante acabou prejudicado. Aos 28 minutos do primeiro tempo, Gian foi até a linha de fundo e tentou cruzamento. Roberson acompanhou a jogada, deu carrinho e cortou o lance. Só que a bola bateu no braço esquerdo do jogador do Internacional. A arbitragem marcou escanteio e a partida seguiu.

Zago escuta vaias nas substituições

O Internacional já vencia e não levava a pressão do Caxias, que se intensificou na reta final do duelo. Mas Antonio Carlos Zago ouviu vaias no Beira-Rio. A motivação para o apupo esteve centrada nas modificações. Nico López foi o primeiro a sair, dando lugar a Valdívia. Depois, D'Alessandro cedeu a vaga para Alemão. E por fim, Uendel foi trocado por Anselmo. As substituições e o cansaço deixaram o Colorado preso na defesa.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 CAXIAS

Data e hora: 15/04/2017 (Sábado), às 19h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Público: 21.154 pessoas (18.278 pagantes)
Renda: R$ 714.277,50
Árbitro: Roger Goulart
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Lúcio Flor
Cartões amarelos: Rodrigo Dourado, Roberson, William (INT); Marcelo Pitol, Wagner, Gian (CAX)
Cartão vermelho: William (INT)
Gols: Rodrigo Dourado, aos 18 minutos do primeiro tempo (INT);

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Léo Ortiz, Victor Cuesta e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Uendel (Anselmo), D'Alessandro (Alemão), Roberto e Nico López (Valdívia); Brenner
Técnico: Antonio Carlos Zago

CAXIAS: Marcelo Pitol; Gian, Geninho, Edson Borges e Márcio Goiano (Laércio); Marabá, Elyeser, Júlio César (Kanu), Wagner e Reis; Gilmar (Nicolas)
Técnico: Luiz Carlos Winck

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos