'Agressão' a Zago e médico invasor. Inter x Caxias é cheio de confusões

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

O duelo entre Internacional e Caxias foi marcado por uma série de confusões. Da suposta agressão ao técnico Antonio Carlos Zago com bola rolando ao  médico do time da casa invadindo o campo nas cobranças de pênalti para brigar com D'Alessandro, o duelo de volta da semifinal do Gauchão que levou o Colorado à decisão foi um prato cheio nas discussões. 

Aos 10 minutos do segundo tempo, Zago protagonizou uma cena curiosa. Em uma disputa de bola no lado do campo, foi empurrado por Elyeser. E tão logo foi atingido, caiu como se tivesse sido agredido no olho.

Na imagem, Elyeser empurrou o ex-zagueiro na altura do ombro e o treinador desabou no gramado. Zago pediu auxílio aos medicos do Inter e ficou caído no gramado. Depois colocou gelo por algum tempo no local. Mas alguns minutos depois já agia naturalmente.

Já no jogo de ida, Antonio Carlos foi protagonista de uma confusão com um médico do Caxias. Em uma discussão, acertou com o pé o tornozelo do profissional da equipe adversária. Por isso, foi denunciado no TJD-RS e poderá ser suspenso por até 12 jogos.

E não foi a primeira confusão. Antes, na etapa inicial, muito protesto em um lance em que a bola bateu na mão do zagueiro Laércio na área do Caxias. Os colorados queriam pênalti. Nada foi marcado. Depois do jogo, ele se manifestou sobre o ocorrido. 

"Não sei se o Elyeser foi proteger a bola... E pegou no meu olho. Ficou ali. O parabenizei pelo futebol que apresentou no Gauchão. É um jogador interessante. Ficou no campo", disse. 

Em seguida, já no segundo tempo, Léo Ortiz segurou Marlon. O movimento começou fora da área mas acabou dentro. Pênalti marcado. Os jogadores do Inter cercaram o árbitro e enquanto discutia com D'Alessandro, o juiz foi empurrado por Brenner pelas costas. Não titubeou e mostrou o vermelho para o centroavante. 

Nas cobranças de pênalti, primeiro que o Inter reclamou da meta em que foram realizadas as batidas. Galeano, auxiliar técnico, e os reservas protestaram pois ali havia apenas aficionados do rival nas arquibancadas. Mas como rege o regulamento do Gauchão, o sorteio indicou o lugar. 

Por fim, após o primeiro gol do Inter, de D'Alessando, a comemoração em frente aos torcedores do Caxias gerou irritação. O médico do time grená (não era o Jeferson Mezzomo, que já tinha gerado confusão no jogo de ida), invadiu o campo e correu até o argentino com os punhos cerrados. Parecia querer briga. Os jogadores trocaram empurrões mas evitaram o conflito do senhor de cabelos brancos com o atleta, que parecia não entender o que acontecia. O médico foi expulso e as cobranças continuaram. 

Em campo, o Caxias venceu por 1 a 0, levou as cobranças para os pênaltis, mas acabou eliminado pelo Internacional por 5 a 4. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos