Hepta ou retorno do interior: Por que o Gauchão 2017 entrará para história

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    O Inter de Nico López (foto) pode conquistar o primeiro título da temporada 2017

    O Inter de Nico López (foto) pode conquistar o primeiro título da temporada 2017

O Campeonato Gaúcho de 2017 começa a ser decidido neste domingo (30). E independente de quem vencer, entrará para história. Pela terceira vez desde o início da disputa estadual, um time pode conquistar o sétimo título seguido. Ou ainda o interior gaúcho pode ressurgir, barrando uma hegemonia de Inter e Grêmio que dura 17 anos.

Às 16h (de Brasília), Inter e Novo Hamburgo abrem a final da competição. E até mesmo o favoritismo natural do Inter pode ser questionado neste ano. Com a Série B no calendário, o Colorado passou longe de fazer uma grande campanha.

Na primeira fase encontrou dificuldades e terminou a classificatória apenas na sétima posição. Por sorte, oito avançavam entre os 12 que jogaram a elite do futebol gaúcho.

Mas vencidos os problemas, o Inter se ajustou, encontrou uma forma de jogar, sofreu, mas passou por Veranópolis e Caxias (nos pênaltis). Ambos tinham conseguido se classificar em melhores condições.

"Não vamos mudar nossa forma de jogar. Encontramos nosso esquema pela quarta ou quinta rodada. Até ali patinamos. E depois ainda patinamos um pouco até achar uma forma de jogar. Sofremos no Gauchão. Mas temos que dar continuidade porque foi assim que chegamos à final, que nos classificamos na Copa do Brasil e na Primeira Liga", disse o técnico Antonio Carlos Zago.

E o Inter quer muito este título. Apenas em duas oportunidades uma equipe venceu o Gauchão sete vezes seguidas. Entre 1969 e 1975 (Inter) e entre 1962 e 1968 (Grêmio). Conquistando a taça, o Colorado poderá brigar no ano que vem para igualar a maior sequência da história de títulos gaúchos, que foi completa com o octacampeonato de 1976.

Mas o Novo Hamburgo não quer saber disso. Melhor campanha da primeira fase, o time da região metropolitana de Porto Alegre perdeu o título do interior ao chegar na final. Deixou de ganhar os R$ 300 mil de premiação de olho em voos maiores. Eliminou o Grêmio nos pênaltis após dois empates e chega respaldado por uma campanha irretocável.

Depois de ficar invicto por seis rodadas, o time treinado por Beto Campos empilhou estatísticas positivas. Atropelou adversários e até hoje não sabe o que é derrota para a dupla Gre-Nal. Empatou três vezes com o Grêmio e bateu o Inter no Beira-Rio.

Caso conquiste o título, o Novo Hamburgo recoloca o interior gaúcho no mapa do Estadual. A última vez que um clube fora Inter e Grêmio levou a taça foi no ano 2000, quando o Caxias então treinado por Tite bateu o Grêmio na final.

"O interior vem crescendo. No ano passado teve o Juventude, agora o Novo Hamburgo. Este ano pelo Inter eu espero conquistar meu primeiro título importante como técnico, conseguir o hepta, que via ficar marcado na história. Sabemos que do outro lado tem um time interessante, que jogou muito bem o Gauchão. Respeitamos, mas buscamos nosso objetivo, que é o hepta", finalizou Antonio Carlos.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL X NOVO HAMBURGO

Data e hora: 30/04/2017 (domingo), às 16h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Anderson Daronco
Auxiliares: Lúcio Flor e Leirson Martins

INTERNACIONAL: Keiller; William, Léo Ortiz, Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Anselmo (Roberson); D'Alessandro e Nico López; Carlos
Técnico: Antonio Carlos Zago

NOVO HAMBURGO: Matheus; Leo, Julio Santos, Pablo e Assis; Amaral, Renan, Jardel e Juninho; Branquinho e João Paulo
Técnico: Beto Campos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos