Inter sofre em escanteios e empata com Novo Hamburgo 1º jogo da final

Do UOL, em Porto Alegre

O Internacional não conseguiu fazer valer o mando de campo no jogo de ida da final do Campeonato Gaúcho. Neste domingo (30), o Colorado fez dois tempos distintos e pressionou o Novo Hamburgo, mas sofreu nos escanteios e empatou em 2 a 2. Com o resultado, quem vencer no próximo final de semana leva o título.

Os gols foram de João Paulo e Assis, para o 'Noia' e Matehus (contra) e Nico López pelo lado do Inter. O time visitante sempre esteve à frente do placar.

A partida no Beira-Rio teve duas ideias bem opostas de jogo e o Novo Hamburgo pode até sair com um gosto amargo. Efetivo, o time do Vale dos Sinos abriu o placar e fez um primeiro tempo perfeito taticamente. O Inter cresceu na etapa final, amassou o adversário, mas voltou a falhar atrás e só foi empatar aos 37 minutos.

Quem foi bem: Jardel, do Novo Hamburgo

 

Volante foi peça-chave no primeiro tempo do 'Noia' no estádio Beira-Rio. Chegou a aplicar chapéu em Rodrigo Dourado e foi intenso na marcação. Se destacou ainda mais dentro da estratégia do time visitante - ocupando espaços e explorando o contra-ataque com velocidade.

Quem foi mal: Rodrigo Dourado, do Internacional

 

Volante chegou a dar assistência para Carlos, que bateu por cobertura na saída do goleiro, mas de resto pecou em desarmes e principalmente na bola aérea. No primeiro escanteio do jogo, perdeu duelo e viu de perto Julio Santos acertar a trave. Nos dois gols do Novo Hamburgo, perdeu tempo de bola e permitiu vitória do adversário.

Keiller tira ombro do lugar

Único goleiro apto para jogar, Keiller não ficou em campo até o final. Depois de falhar no segundo gol do Novo Hamburgo, o jovem precisou ser substituído nos minutos finais da partida. Com o ombro deslocado, ele deu lugar a Marcelo Lomba. O substituto entrou em campo mancando e ficou no banco justamente para uma emergência. Com lesão muscular, ele chegou a ser vetado pelos médicos e voltou por não haver outra opção.

Inter sofre contra paredão

O Inter fechou o primeiro tempo com 62% de posse de bola, mas sem merecer muito o gol. Anulado pela proposta do Novo Hamburgo, o Colorado teve inúmeras dificuldades para infiltrar na área e criar oportunidades. Em um lance, faltou precisão do atacante. Carlos achou espaço e chegou a encobrir o goleiro, mas perdeu tempo e foi desarmado na sequência.

 

A atuação foi diferente no segundo tempo. Com Roberson, o Internacional ganhou em movimentação. Teve superioridade numérica à frente da área e por aí conseguiu infiltrar. Transformou a posse em domínio e pressão. Empatou antes dos 10 minutos e prensou o rival contra sua área. Na ânsia de virar o escore, o Colorado se jogou ao ataque e passou a errar na defesa.

Novo Hamburgo letal nos escanteios

Agudo nos primeiros minutos e letal na bola parada. O 'Noia' assustou com 1 minuto, acertando a trave, e marcou aos 17 em jogada quase idêntica: escanteio. Além desse expediente, o time fechou espaços e muito empenho bloqueou o Inter. A estratégia foi eficaz até o intervalo.

Na etapa final o Novo Hamburgo ficou quase o tempo todo na defesa. Tentando encaixar uma marcação desmontada após entrada de Roberson e resistindo com ótimas defesas de Matheus. Até a bola parada ser fulminante de novo. Desta vez, Assis cabeceio após erro do Inter e saída equivocada de Keiller. Com a vantagem, o time de Beto Campos esbanjou estratégia para segurar a vitória.

Zago escolhe Carlos e chama Roberson

Sem Brenner, suspenso, Antonio Carlos lançou Carlos. E no meio-campo, a ideia do tripé foi mantida - com isso Anselmo foi titular. Depois do primeiro tempo fraco, o treinador tirou o volante e colocou Roberson. Jogou o time para cima e dominou o duelo perdido nos primeiros 45 minutos.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 2 NOVO HAMBURGO

Data e hora: 30/04/2017 (domingo), às 16h (Brasília)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Público: 43.158 pessoas (38.226 pagantes)
Renda: R$ 1.924.570,00
Árbitro: Anderson Daronco
Auxiliares: Lúcio Flor e Leirson Martins
Cartões amarelos: D'Alessandro, Uendel (INT); Léo, Branquinho (NH)
Gols: João Paulo, aos 17 minutos do primeiro tempo (NH); Matheus (contra), aos 9 minutos do segundo tempo (INT); Assis, aos 22 minutos do segundo tempo (NH); Nico López, aos 37 minutos do segundo tempo (INT)

INTERNACIONAL: Keiller (Marcelo Lomba); William, Léo Ortiz, Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenílson, Anselmo (Roberson (Valdívia)); D'Alessandro e Nico López; Carlos
Técnico: Antonio Carlos Zago

NOVO HAMBURGO: Matheus; Leo, Julio Santos, Pablo e Assis; Amaral (Tiago Ott), Renan, Jardel e Juninho; Branquinho (Lucas Santos) e João Paulo
Técnico: Beto Campos

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos