Direção do Inter dá segurança a Zago e quer que dor do vice 'passe rápido'

Marinho Saldanha

Do UOL, em Caxias do Sul (RS)

O Internacional perdeu a final do Gauchão. Empatou as duas partidas com o Novo Hamburgo e foi superado nas cobranças de pênalti. E depois da queda, que interrompeu o sonho de ser heptacampeão gaúcho, o vice de futebol Roberto Melo deu força ao técnico Antonio Carlos Zago, eleito vilão pela torcida.

"O Zago é nosso treinador e continua nosso treinador para a Série B, que começa neste sábado", disse o dirigente colorado.

Zago foi muito cobrado pelos torcedores ao fim do jogo pela opção de escalar Ernando improvisado como lateral esquerdo. Zagueiro de origem, ele foi muito mal no primeiro tempo, fez um gol contra e acabou substituído. Sem ele, o Inter cresceu, empatou, poderia ter virado, mas perdeu muitas chances. Nos pênaltis, desperdiçou as três primeiras cobranças e depois e foi vice-campeão.

"Tem que doer, tem que machucar, mas tem que passar rápido porque sábado temos um jogo super importante. Precisamos dizer para o torcedor que precisamos dele, que vamos atingir nosso objetivo que é voltar para Série A", afirmou Melo.

Segundo ele, o objetivo principal, que é voltar à elite do futebol brasileiro, não será abalado em nada com a derrota no Gauchão.

"Temos que tirar lições das vitórias e derrotas. É uma análise interna, não cabe fazer isso de cabeça quente. Queríamos muito o título, está doendo demais. Temos que reagir, porque sábado tem a estreia na Série B e sábado tem a estreia", finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos