Técnico critica atuação do Grêmio e lamenta 'falta de sorte' do time B

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Gremio FBPA

    Cesar Bueno orienta jogadores do Grêmio contra o São José-RS pelo Gaúcho

    Cesar Bueno orienta jogadores do Grêmio contra o São José-RS pelo Gaúcho

Cesar Bueno, técnico do Grêmio no início do Gauchão quando o time de transição representa o clube, criticou a atuação da equipe. Segundo ele, foi o pior dos quatro jogos sob seu comando neste campeonato. Não bastasse isso, também faltou sorte na derrota por 2 a 0 deste domingo contra o São José.

"Hoje foi, dos quatro jogos, o pior. Não nos adaptamos ao gramado, sabíamos que seria difícil. Não nos adaptamos. Foi um jogo de baixa qualidade técnica. Num lance que vimos que a bola deu nas costas, ele deu falta, passou no meio da barreira, uma situação adversa num gramado ruim. Não conseguimos jogar. Diferente dos outros jogos que fomos superiores, foi um baixo nível técnico", disse.

O Grêmio sofreu na adaptação ao piso sintético do Passo D'Areia. Sofreu com calor no primeiro tempo e muita chuva no segundo. Além disso, levou um gol de falta em que a bola passou por baixo da barreira e desviou, tirando do alcance de Bruno Grassi.

"Os três primeiros jogos foram bons tecnicamente, com jogadores de qualidade. Alguns momentos e situações, é o terceiro momento que a bola bate em alguém, desvia, e cai no nosso gol. Então, a gente tem que se adaptar a este tipo de situação. Mas o trabalho, o projeto de expor estes jogadores para uma utilização no principal foi atingido. Temos vários jogadores que o Renato pode utilizar, talvez não imediatamente mas no decorrer do ano", disse.

O time de transição deixará de ser utilizado. Com apenas um ponto em 12 disputados, com três derrotas em sequência e o Grêmio em penúltimo na classificação, a equipe dará lugar ao principal já na próxima rodada, diante do Cruzeiro-RS, sábado, na Arena.

"Para mim pessoalmente fica ruim. Sou responsável pelo processo. Mas quando pensamos em dezembro no planejamento de 2018, já sabíamos do risco de ter um time tão jovem num campeonato tão pesado. Mas temos que avaliar o contexto de fora, quem está fora faz a análise que quiser. Mas internamente temos análise diária dos jogadores e o objetivo que era revelar jogadores individualmente, conseguimos. É frustrante porque esperávamos mais sorte em alguns jogos, tomamos três gols depois dos 45 do segundo tempo. É uma situação única", finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos