Léo Moura cobra jovens e campanha do Grêmio no Gauchão: "Não é normal"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Fernando Llano/AP

A campanha do Grêmio no Gauchão preocupa e rende puxão de orelha dentro e fora do vestiário. Nesta segunda-feira (29), o lateral direito Léo Moura cobrou o elenco de transição que atuou nas quatro primeiras rodadas e conquistou apenas um ponto. Nas palavras do experiente jogador, o plano não era voltar agora com tamanha pressão por resultados ruins.

O Grêmio empatou com o São Luiz-RS na estreia e depois só perdeu. Tomou virada do Caxias e na sequência caiu para Avenida e São José-POA.

"A gente que está voltando agora não queria ter que voltar para recuperar esses pontos perdidos. Queríamos entrar bem mais tranquilos, todo jogador gosta de decisão e a gente queria chegar decidindo a Recopa", disse Léo Moura.

O título da Recopa Sul-Americana será disputado com o Independiente-ARG nos dias 14 e 21 de fevereiro. De olho nas partidas, mas também preocupado com o Gauchão, o Grêmio antecipou a estreia do elenco principal. No sábado, Léo Moura e companhia jogarão diante do Cruzeiro-RS.

"É ruim quando se perde um jogo, quando não se consegue pontuar no campeonato. Não é normal o Grêmio ficar nessa posição. Mesmo que seja uma equipe de transição, a responsabilidade precisa ser a mesma, eles estão com a camisa do Grêmio. Treinaram, tiveram tempo para se preparar, cada um tem que assumir a responsabilidade. Quando a gente voltar a jogar, a responsabilidade vai aumentar mais ainda. A gente precisa pontuar, precisa sair dessa situação", declarou o lateral direito.

No domingo, o também lateral direito Madson adotou o mesmo tom e cobrou o time de transição na saída de campo do estádio Passo D'Areia, em Porto Alegre, depois da derrota por 2 a 0 para o São José-POA.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos