Gre-Nal e ausência de três anos viram exemplo para Grêmio evitar euforia

Do UOL, em Porto Alegre

O Gre-Nal deixou lições ao Grêmio. Havia vencido o jogo de ida por 3 a 0, mas suou para conquistar vaga na semifinal do Gauchão. Por isso, somado ao tempo que não chega sequer a uma decisão do Estadual, o Tricolor sequer pensa em Brasil de Pelotas ou São José-RS.

O placar foi o mesmo. No jogo de ida contra o Avenida, domingo, em Santa Cruz do Sul, um 3 a 0 encaminhou o time azul, branco e preto na final. Caso confirme a classificação, será o retorno a uma decisão depois de duas edições do torneio ausente. A última vez que o Tricolor esteve presente foi em 2015, quando perdeu para o Inter. Nos anos seguintes quem decidiu foi Inter e Juventude (2016) e Inter e Novo Hamburgo (2017).

E a cautela é a mesma de quando encararia o tradicional rival. No Grêmio, é proibido pensar na decisão antes de confirmar vaga nela.

"No Gre-Nal fizemos três e muita gente achou que já estávamos classificados. Depois foi aquele sufoco. Todo cuidado é pouco no futebol. Tudo bem que o Inter é muito mais forte que o Avenida, mas temos que estar atentos porque o Avenida pode fazer um grande jogo na Arena", disse o vice de futebol Duda Kroeff.

No clássico de volta das quartas de final, o Internacional pressionou muito, fez 2 a 0 e por pouco não levou a decisão para os pênaltis. O técnico Renato Gaúcho também mostrou-se preocupado com a euforia que um 3 a 0 possa causar.

"Temos mais 90 minutos e nada está definido. Temos o exemplo do último Gre-Nal e o mais importante hoje foi o rendimento do time", afirmou. "Temos a próxima partida. É uma larga vantagem, mas não está 100%. Não está definido. Temos que garantir a classificação para a final. Depois vamos pensar nos outros 180 minutos, da decisão. A vantagem foi importante, mas a consciência do grupo é importante. Eu falo com eles diariamente para respeitar o adversário e buscar o resultado", completou.

E o grupo de jogadores concorda que é o momento de manter o foco. Assim, a classificação acabará acontecendo de forma natural. O Grêmio pode até perder por dois gols de diferença na Arena que ainda assim vai à final.

"Uma vantagem grande, mas não tem nada decidido. Temos que conseguir jogar bem de novo para confirmar a vaga na final", disse o volante Ramiro.

Oito anos sem título

O Grêmio luta contra uma marca que pode tornar-se histórica no Gauchão. O jejum de conquista. A última vez que ergueu a taça do Estadual foi em 2010, e se não levar o título neste ano o Tricolor iguala o maior período sem conquistar o torneio: oito edições.

O Inter levou as taças de 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1976. Desta vez o Colorado tem as conquistas de 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016 e o Novo Hamburgo, a de 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos