Topo

Futebol


Grêmio fala em 'vícios de origem' em denúncia no TJD-RS por cartão forçado

Lucas Uebel/Grêmio
Renato Gaúcho será julgado pelo TJD-RS por declarações e atitude de Kannemann Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

2018-03-29T11:17:00

29/03/2018 11h17

A denúncia contra Renato Gaúcho e Walter Kannemann, pelo terceiro cartão amarelo do zagueiro no jogo de ida da semifinal do Campeonato Gaúcho, gerou polêmica. Depois de a Procuradoria do TJD-RS (Tribunal de Justiça Desportiva) enquadrar treinador e jogador no artigo 258 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), o Grêmio disse que o processo tem 'vícios de origem’. Renato foi mais direto e chamou o procurador de colorado.

A denúncia, que pode render até seis jogos de suspensão ao zagueiro e ao treinador, foi assinada por Renan Eduardo Cardoso, um dos três procuradores do TJD-RS.

"Achei uma demasia (a denúncia). Faz parte do futebol e já houve precedente que não foi denunciado. Mas os dois são primários e podem transigir. A denúncia tem uns vícios, vícios de origem. Mas está denunciado, o Grêmio vai se defender", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio. "Decide você mesmo, olha as redes sociais e vai entender", completou ao ser questionado sobre os vícios citados.

A referência é a uma postagem de Cardoso datada de 2012. Em uma rede social, o procurador usou o termo "pijamudos" ao comentar uma matéria do jornal Zero Hora. Além de escrever "colorado que é colorado, não compra Zero Hora e não assiste RBlueS!".

"Eu tinha tantas respostas para dar. Vou dar essa… Eu não tenho culpa se os colorados estão sofrendo com o sucesso do Grêmio. Essa pessoa que me denunciou é colorada, nada contra, mas se ela está triste que cobre do clube dele. E tem uma emissora aqui no Brasil que o programa é BBB. Eles dão cinco minutos de fama para pessoas. Se vocês quiserem dar cinco minutos de fama para essa pessoa, deem. Eu não", afirmou Renato em entrevista coletiva.

A denúncia foi apresentada na terça-feira e ainda não foi acolhida pelo TJD-RS. Ao ser recebida, deve entrar na pauta de julgamento da próxima semana. Em meio às finais do Campeonato Gaúcho.

Mais Futebol