Grêmio fecha acordo, e Renato e Kannemann pagam multa ao TJD-RS

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Roberto Vinícius/Estadão Conteúdo

O Grêmio e a Procuradoria do TJD-RS (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul) fecharam acordo após denúncia contra Renato Gaúcho e Walter Kannemann. Por meio de uma transação disciplinar desportiva, o treinador e o zagueiro pagarão multa e não serão julgados após forçar o terceiro cartão amarelo no jogo de ida da semifinal do Gauchão.

Renato e Kannemann foram denunciados no artigo 258 do CBJD (Código Brasileiro da Justiça Desportiva) e poderiam pegar de um a seis jogos de gancho. Assim, havia risco da dupla ficar fora do jogo final do estadual, domingo, em Pelotas.

A transação disciplinar desportiva foi possível pelo histórico dos denunciados. Sem antecedentes, Renato e Kannemann não irão a julgamento. O treinador terá de pagar R$ 6 mil e o zagueiro R$ 3 mil. Os valores serão repassados pelo TJD-RS a instituições de caridade.

A multa de Renato Portaluppi é maior pela força da prova. O treinador, depois do jogo diante do Avenida-RS, admitiu que orientou Kannemann a forçar o cartão amarelo. Com a advertência no final da partida em Santa Cruz do Sul, o zagueiro ficou garantido na final do estadual.

Depois da denúncia, Renato Gaúcho chamou o procurador de colorado. O Grêmio também viu "vícios de origem" na ação.

O Grêmio visita o Brasil de Pelotas, no estádio Bento Freitas, no próximo domingo. Como venceu por 4 a 0 a primeira partida, o Tricolor pode até perder que fica com a taça. Renato e Kannemann estarão lá.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos