Grêmio liga alerta com "clima de guerra" extracampo na final do Gauchão

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Rímoli/AGIF

    Arthur foi um dos jogadores do Grêmio a receber mensagens sobre ambiente em Pelotas

    Arthur foi um dos jogadores do Grêmio a receber mensagens sobre ambiente em Pelotas

Mensagens em redes sociais, uma desvantagem enorme e até o discurso inflamado da diretoria. O Grêmio vê com atenção o ambiente que cerca o segundo jogo da final do Gauchão, domingo, em Pelotas. Após aplicar 4 a 0 no Brasil-RS, jogadores do Tricolor receberam mensagens em redes sociais que indicam um clima hostil no estádio Bento Freitas. A diretoria também está em alerta. O olhar é principalmente sobre as horas que antecedem a partida e o pós-jogo.

Em campo, o Grêmio mantém respeito ao rival. Mesmo que possa perder até por 3 a 0.

"Sinceramente, lá dentro de campo tivemos umas jogadas mais ríspidas, mas é algo normal. Não teve provocação. Alguns boatos sobre torcida, estão rolando na internet, mas a gente vai para jogar bola. Estamos focados, estamos bem cientes do que precisamos fazer", disse Arthur, volante do Grêmio.

O camisa 29 foi um dos atletas do Tricolor que recebeu mensagens nas redes sociais falando em clima de confronto.  "Esse clima belicoso que falam lá em Pelotas não seria bom para ninguém. Existem áudios de torcedores falando, fazendo ameaças. Mas creio que tudo vai correr bem. Tenho amigos em Pelotas, o Brasil tem grandes planos para o futuro… Não tenho preocupação maior com isso (segurança e logística)", comento Duda Kroeff, vice de futebol do Grêmio.

Apesar do discurso sem maiores preocupações, o Grêmio chegou a cogitar se hospedar fora de Pelotas. Na segunda-feira, uma comitiva foi até a zona sul do estado para revisar itens de logística. Foi aí que o clube bateu o martelo e decidiu ficar na cidade.

"Não temos de dar espaço para guerra, sempre pedimos paz. Vamos respeitar cada companheiro, vão tentar vencer a gente, nós vamos tentar sustentar essa vantagem e conquistar o título. O que aconteceu no jogo já passou, não acredito que vai ter esse clima", minimizou Léo Moura, um dos líderes do grupo do Grêmio.

Grêmio e Brasil de Pelotas se enfrentam domingo, às 16h (Brasília). O Tricolor deve ir com força máxima. O Xavante precisa de uma virada histórica. Se devolver o 4 a 0, leva a final para os pênaltis. Não há saldo qualificado na decisão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos