Jogadores do Itumbiara fazem greve por salários atrasados

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/TV Anhanguera

    Gilmar, atacante do Itumbiara e artilheiro do Goianão

    Gilmar, atacante do Itumbiara e artilheiro do Goianão

Apesar das duas vitórias consecutivas que o garantiram na elite do futebol goiano por mais um ano, o clima no Itumbiara-GO não é dos melhores. Nesta terça-feira (4), os jogadores iniciaram uma greve por conta dos salários atrasados e não treinaram. Eles ainda ameaçam não enfrentar o Goiás na partida do próximo domingo (9), no estádio JK, em Itumbiara (GOP).

Gilmar, artilheiro isolado do Campeonato Goiano com oito gols, tomou a frente do grupo e falou sobre a greve que, segundo ele, só será interrompida caso a diretoria acerte os salários atrasados.

"Em nome do grupo, falo que não vamos treinar a partir de hoje [terça]. Se o pagamento não for feito, não vamos entrar em campo no jogo diante do Goiás. A grande maioria [dos jogadores] só recebeu janeiro. Uns 15 receberam só a metade. A comissão técnica também. De lá para cá, não recebemos mais nada", disse o jogador em entrevista à TV Anhanguera, afiliada da TV Globo.

O atacante ainda desabafou sobre a atual situação financeira de alguns atletas, que vêm tendo problemas para pagar algumas contas.

"Não dá para esperar. Você não vai ligar para o supermercado e falar 'Espera que o Itumbiara vai me pagar'. Os caras não querem saber. Vou ligar no meu cartão de crédito e pedir para não colocar juros porque o clube ainda não me pagou? Ninguém vai esperar", acrescentou.

Com as vitórias sobre Crac-GO e Vila Nova nas últimas rodadas, o Itumbiara chegou aos 16 pontos e assim evitou o rebaixamento para a segunda divisão do Estadual.

UOL Cursos Online

Todos os cursos