UOL Esporte Campeonato Inglês
 
29/10/2009 - 14h35

Atacante jamaicano é preso por agredir e quebrar nariz de uma mulher

O atacante Marlon King foi considerado culpado e terá que cumprir pena de 18 meses de prisão por ter tentado beijar a força uma mulher e, após ter sua aproximação rejeitada, agredi-la. O episódio aconteceu em um bar de Londres em dezembro de 2008, e a mulher teve o nariz quebrado após a agressão do jogador do Wigan.

Um tribunal de justiça da capital da Inglaterra considerou, de forma unânime, que o atleta jamaicano de 29 anos é culpado por assédio sexual e agressão. A vítima, uma estudante universitária de 20 anos, e dois amigos afirmam que King os atacou de forma "violenta e gratuita".

A cena foi testemunhada por várias pessoas que estavam no Soho Revue Bar. O jogador da seleção da Jamaica tentou se defender e disse ter sido vítima de um erro por parte da vítima, que teria errado ao identificá-lo como o seu agressor.

O Wigan foi rápido na decisão sobre o futuro do jogador após a sentença. O presidente do clube, Dave Whelan, confirmou que King teve o seu contrato encerrado. Em entrevista ao canal britânico Sky Sports News, o cartola afirmou que o jogador não voltará a defender a equipe. "Seguimos as regras que estipulam que devemos dar a King 40 dias de aviso antes que seu contrato seja cancelado", indicou Whelan.

O presidente dos Latics disse que o episódio não pode ser tolerado. "Não vamos tolerar jogadores que são condenados a 18 meses de prisão. Pelo que pensamos, ele terminou sua carreira no futebol no Wigan Athletic", afirmou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host