UOL Esporte Campeonato Inglês
 
27/02/2010 - 05h01

Fatores extracampo roubam a cena em jogo decisivo entre Chelsea e City

Do UOL Esporte
Em São Paulo

A partida deste sábado entre Chelsea e Manchester City, às 9h45 (horário de Brasília), já teria atrativos suficientes para chamar a atenção dentro do campo. O jogo será fundamental para definir os destinos das duas equipes no Campeonato Inglês. O time londrino lidera a competição, enquanto os rivais brigam pela vaga na próxima Liga dos Campeões. No entanto, o duelo ganhou temperos extras fora das quatro linhas. Afinal, não dá para se ignorar a expectativa em torno do encontro entre John Terry e Wayne Bridge.

Eles se envolveram em um episódio que tomou conta da imprensa britânica e teve efeitos até na seleção inglesa. Tudo começou com a divulgação de um suposto caso extraconjugal entre Terry, zagueiro do Chelsea, e Vanessa Perroncel. A modelo francesa era esposa de Bridge, lateral-esquerdo do Manchester City.

Os dois jogadores atuaram juntos no Chelsea e, nesta época, eram grandes amigos. Terry e Bridge também conviviam na seleção inglesa, mas o suposto caso abalou a amizade entre eles e teve reflexos no English Team. Após o escândalo, Fabio Capello, treinador da Inglaterra, decidiu que o zagueiro não usaria mais a braçadeira de capitão da equipe.

Contudo, os efeitos não pararam por aí. Nesta quinta-feira, Bridge anunciou oficialmente que não defenderá a seleção no amistoso contra o Egito, na próxima semana. Além disso, o lateral desistiu de participar da Copa do Mundo-2010 – tudo para evitar uma constrangedora convivência com Terry. “Minha posição no time ficou insustentável e poderá dividir o elenco. Pelo bem da equipe e para evitar problemas, decidi não servir à seleção”, disse.

Como se a polêmica entre Terry e Bridge não fosse suficiente para “esquentar” o jogo deste sábado, outro fator extracampo também terá suas influências na partida. Ashley Cole, lateral do Chelsea, protagonizou uma história que serviu como prato cheio para os tabloides nos últimos dias.

O jogador também teria se envolvido em um caso extraconjugal. Cole teria pedido a duas mulheres para que o encontrassem em um hotel no qual o Chelsea estava hospedado. Uma delas teria sido levada até lá pelo ônibus oficial do clube. A divulgação do escândalo deixou em dúvida a permanência do lateral no time londrino, e já há especulações sobre um possível interesse do Barcelona e da Internazionale em sua contratação.

Do lado do Manchester City, a polêmica durante a semana ficou em torno de Carlos Tevez. O atacante havia viajado às pressas para a Argentina após o nascimento prematuro de sua segunda filha. O técnico Roberto Mancini não sabia se contaria com o jogador para a partida contra o Chelsea, mas o argentino já retornou para a Inglaterra.

Com tantas polêmicas, Chelsea e Manchester City colocam suas pretensões no Campeonato Inglês em jogo no Stamford Bridge. Os donos da casa lideram a competição com 61 pontos e um triunfo serviria como impulso para consolidar a caminhada da equipe londrina rumo ao título nacional. Já os visitantes estão na briga pela classificação à próxima edição da Liga dos Campeões.

O Manchester City ocupa a quinta posição com 46 pontos e está em uma disputa acirrada com Tottenham (4º, 46), Liverpool (6º, 45) e Aston Villa (7º, 45) pela última vaga para o torneio continental. Ironicamente, um triunfo dos Citizens beneficiaria seus maiores rivais. O Manchester United ocupa a vice-liderança com 60 pontos e um jogo a mais do que o Chelsea; por isso, torce por um tropeço dos líderes para seguir na disputa pelo título.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host