UOL Esporte Campeonato Inglês
 
27/03/2010 - 16h28

De olho no saldo, Manchester também goleia e retoma liderança do Inglês

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Em um campeonato ferrenhamente disputado ponto a ponto como o Inglês, é importante fazer muitos gols para, em caso de terminar a competição empatado em pontos, ficar com o título pelo saldo de gols. O Manchester United sabe bem disso e, depois de ver o Chelsea fazer sete no Aston Villa, venceu o Bolton por 4 a 0 na tarde deste sábado, pela 33ª rodada da competição.

A vitória devolve a liderança à equipe de Manchester, que tem 72 pontos contra 71 do Chelsea. No saldo de gols, chegou a 51 contra 53 do rival. As duas equipes abrem vantagem, com as vitórias deste sábado, sobre o Arsenal, que só empatou e foi a 68 pontos.

Além disso, o triunfo sobre o Bolton, com grande atuação de Van der Sar e de Nani, além de um gol contra a la Oséas do zagueiro Samuel, garante uma vantagem ao Manchester United, que na próxima rodada tem confronto direto contra o Chelsea, em casa, e, mesmo se empatar, segue na ponta.

A vitória deste sábado é a quinta consecutiva da equipe dos brasileiros Fábio, Rafael e Anderson. Antes, o Manchester havia vencido Liverpool, Fulham, West Ham e Wolves, ultrapassando o Chelsea com a boa sequência e chegando à liderança do Campeonato Inglês. Já para o Bolton, a derrota deixa a equipe ainda mais perto da zona de rebaixamento. Como o Hull City venceu na rodada, agora apenas cinco pontos separam o Bolton das antepenúltima colocação.

O Manchester United agora se prepara para o confronto contra o Bayern de Munique, na terça-feira, válido pelas quartas de final da Liga dos Campeões. O jogo acontece às 16h45 no horário de Brasília, no Allianz Arena, na Alemanha.

O jogo

Após ver o Chelsea fazer sete no Aston Villa e assumir provisoriamente a ponta do Inglês, o Manchester United entrou em campo com a obrigação de vencer o Bolton fora casa para chegar com vantagem ao confronto direto da próxima rodada. Apesar da fragilidade do adversário, a equipe de Alex Fergusson não conseguiu criar nada na primeira metade da etapa inicial.

Sem Rooney, poupado, que não ficou nem no banco de reservas, a grande estrela do Manchester no primeiro tempo foi o goleiro Van der Sar. Aos 27min, Elmander recebeu a bola nas costas da zaga e chutou forte no canto esquerdo para ótima defesa do holandês no reflexo. Depois, aos 39min, Muamba chutou forte da entrada da área e o goleiro do Manchester se esticou todo para pegar o chute que iria no ângulo.

Chutando pouco ao gol, o Manchester só abriu ao placar graças à categoria de Samuel, do Bolton. Giggs cruzou da esquerda, rasteiro e o zagueiro, sozinho no lado direito da área, bateu cruzado, de chapa, no canto direito do goleiro, que ficou batido no lance. Um gol de artilheiro. Contra.

Depois do gol, durante o restante do primeiro tempo e os 20 minutos iniciais da etapa final, o jogo ficou morno, com poucas oportunidades para os dois lados. Quando o Manchester conseguiu tocar bem a bola, goleou.

Tocando rápido, o ataque dos Diabos Vermelhos envolveu a zaga adversária. Fletcher recebeu na entrada da área, preferiu chutar a gol quando tinha Nani aberto na esquerda, o chute foi no meio do gol, mas Jaaskelainen deu rebote no meio da área. Berbatov aproveitou a sobra e tocou para o gol, aproveitando-se ainda da falta de ação do goleiro, que ficou parado.

O terceiro foi novamente de Berbatov, mas com méritos totais de Nani. O português invadiu a área pela esquerda, fez o que quis com Cahill e tocou para o búlgaro fazer o gol na pequena área. O quarto foi muito parecido. Nani voltou a entortar o zagueiro e rolou para Gibson marcar.
 

 

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host