United resiste à pressão e derrota o Liverpool no clássico inglês

Do UOL, em São Paulo

!-- inicio: modflash -->

O Manchester United resistiu à enorme pressão do Liverpool e contou com o oportunismo de sua maior estrela, Wayne Rooney, para vencer o jogo por 1 a 0, neste domingo.

A derrota tem gosto amargo para o Liverpool. O resultado não refletiu o volume de jogo apresentado pelo time da casa. O Liverpool apertou o Manchester durante quase toda a partida, esbarrando nas boas defesas do goleiro De Gea. Nas raras oportunidades que o Manchester United teve, Rooney não desperdiçou.

Com o êxito, o United chega à quinta colocação, com 37 pontos. O líder Leicester City tem 44 pontos.

A melhor chance da primeira etapa ocorreu com o atacante Firmino. O brasileiro recebeu a bola na entrada da área, mas o chute saiu rasteiro e para fora.

Sem esboçar nenhuma boa jogada no ataque, o Manchester United via o Liverpool seguir pressionando no segundo tempo. Em outra grande chance do Liverpool, Emre Can invadiu a área e finalizou na frente de De Gea. O goleiro espanhol interceptou a bola, mandando para escanteio.

Aos 22 min, Louis Van Gaal colocou Juan Mata em campo. Pelo lado esquerdo, Martial jogava isoladamente no ataque do United. Em um dos lances ele conseguiu o escanteio.

Na cobrança do escanteio, Fellaini subiu mais do que a defesa do Liverpool para cabecear em cobrança de escanteio. A bola bateu no travessão. No rebote, Wayne Rooney chutou para marcar: 1 a 0.

Perdendo em casa, o Liverpool foi inteiro para o ataque; o United passou a apostar nos contragolpes. Apesar da pressão nos minutos finais, o Liverpool não conseguia acertar o gol de De Gea. O centroavante Benteke foi a campo no fim para explorar o jogo aéreo.  

UOL Cursos Online

Todos os cursos