Febre do Leicester na Tailândia motiva vice-presidente a levar time ao país

Do UOL, em São Paulo

  • Laurence Griffiths/Getty Images

    A torcida inglesa não foi a única a comemorar o impressionante feito do Leicester

    A torcida inglesa não foi a única a comemorar o impressionante feito do Leicester

A histórica conquista do Leicester na Premier League não foi capaz de parar apenas a Inglaterra. Os quase 10 mil quilômetros que separam Londres de Bangcoc não foram suficientes para esfriar a febre da capital da Tailândia pelo novo campeão inglês, motivo pelo qual o vice-presidente Aiyawatt Srivaddhanaprabha, filho do dono do clube Vichai Srivaddhanaprabha, prometeu levar o elenco à sua terra natal.

"Eu quero levá-los em uma visita aos pontos mais importantes da Tailândia para que vejam como é o país e o que temos feito até o momento. Será um agradecimento aos torcedores tailandeses por todo o apoio", disse o dirigente ao jornal The Nation, da Tailândia.

A obsessão nacional pelo Leicester continua crescendo em solo tailandês. A partida diante do Manchester United, no último domingo, foi acompanhada por mais de mil torcedores graças a um telão instalado em Bangcoc. Um shopping local também promoveu um evento para os fãs. "O povo tailandês merece todo o crédito possível. Os jogadores reconhecem o tamanho do apoio que receberam", explicou o filho de Vichai, dono do grupo King Power que gerencia o clube.

Aiyawatt, por sua vez, comemorou o título nas tribunas do Stamford Bridge tão logo soou o apito final do empate entre Chelsea e Tottenham. "Eu não chorei imediatamente após a partida porque ainda não havia caído a ficha. Foi uma cena memorável. É fenomenal que torcedores ao redor do mundo possam ver que um time pequeno e com orçamento pequeno também é capaz de obter sucesso", celebrou.

 

Nem mesmo as autoridades tailandesas escaparam da febre. O relógio local já passava das 4 horas da madrugada quando o Chelsea igualou o placar, mas o policial Phubees Amphasiri passou a noite em claro para vibrar com o empate que derrubou de vez a concorrência do Tottenham. No entanto, o tailandês também se declara fã dos Spurs – divisão que deu toque agridoce ao resultado.

 

"Não estou muito desapontado. Na próxima temporada, os meus dois times vão disputar a Champions League. E é ótimo ver um time como o Leicester triunfar, eles demonstraram muito trabalho em equipe mesmo sem estrelas no elenco", explicou Phubees à ESPN do Reino Unido. "Se pudermos manter os nossos principais jogadores e contratar alguns reforços fortes, podemos ter alguma chance, mas vai ser muito difícil. O Pep Guardiola está chegando ao Manchester City e o Liverpool começa a melhorar sob o comando de Jurgen Klopp. Tudo correu bem nesse ano, mas vai ser difícil repetir o feito", concluiu o policial.

UOL Cursos Online

Todos os cursos