Torcida do City cria música para Gabriel Jesus: "Ele é melhor que o Rooney"

Do UOL, em São Paulo

A torcida do Manchester City já tem uma música para Gabriel Jesus. A canção foi ouvida neste sábado em Londres durante a a estreia do brasileiro como titular da equipe, na vitória por 3 a 0 sobre o Crystal Palace, pela Copa da Inglaterra.

O ex-palmeirense e atual titular da seleção brasileira deu a assistência para o primeiro gol e sofreu a falta que resultou no terceiro. 

A letra é uma adaptação de uma canção tradicionalmente entoada por outras torcidas europeias. O meia Ozil, do Arsenal, é um dos atletas que já a ouviram com seu nome. Na versão para o brasileiro, os torcedores dizem: "Nós temos Jesus, Gabriel Jesus. Eu só acho que você não entende. Ele é o número 33. Ele é melhor que o Rooney. Nós temos Gabriel Jesus."

O veterano Wayne Rooney é ídolo e maior artilheiro da história do arquirrival Manchester United, o que explica a provocação.

A empolgação da torcida do City já vinha aumentando desde a semana passada depois dos 13 minutos em que Gabriel esteve em campo contra o Tottenham. Ele chegou a marcar um gol, mas logo foi frustrado por uma anulação por impedimento.

Após a partida deste sábado, sua atuação foi largamente elogiada pela imprensa inglesa. 

Gols e melhores momentos de Palace 0 x 3 City

  •  

O site da emissora britânica "iTV" disse que "Gabriel Jesus mostrou mais sinais de qualidade" e também destacou à assistência para o gol de Sterling. "Foi uma grande mostra da visão do brasileiro, um sinal de suas grandes qualidades dentro de campo."

A emissora descreveu a chuva de granizo que caiu sobre o estádio no segundo tempo e disse que o brasileiro não poderia ser culpado caso perdesse o interesse na partida. "Mas ele continuou disposto a lutar por causas perdidas", disse a "iTV". "A última participação de Jesus na partida foi ter sofrido uma falta a pouco metros do gol, permitindo a Yaya Touré marcar o terceiro com um belo chute."

O jornal "Guardian" também elogiou a participação do ex-atleta do Palmeiras e titular da seleção brasileira no lance do primeiro gol. "Não foi um milagre, mas ele mostrou muita força e habilidade para segurar seu marcador, girar e achar um passe preciso em direção ao coração da defesa do Palace, encontrando Sterling em velocidade."

UOL Cursos Online

Todos os cursos