Mourinho provoca Arsenal após revés: "Nunca tinha visto essa torcida feliz"

Do UOL, em São Paulo

  • Stefan Wermuth/Reuters

    Arsene Wenger e Jose Mourinho

    Arsene Wenger e Jose Mourinho

O Arsenal encerrou neste domingo (07) uma invencibilidade de 25 partidas do Manchester United no Campeonato Inglês. O técnico José Mourinho, contudo, não demonstrou tristeza pelo resultado adverso. Depois da partida, o português preferiu um tom mais irônico e disse que jamais havia presenciado uma comemoração dos torcedores da equipe londrina.

"Eles marcaram e ganharam. Finalmente saio desse estádio com uma comemoração dos torcedores do Arsenal. Nunca tinha visto essa torcida feliz depois de um jogo contra mim", provocou Mourinho na entrevista oficial pós-jogo. A partida foi realizada no Emirates Stadium, em Londres, casa do Arsenal. "Eles merecem esse sentimento porque têm um clube fantástico. É bom que tenham uma alegria", completou.

O revés diante do Arsenal complicou as pretensões do Manchester United, que ainda postula uma das vagas da Premier League na próxima edição da Liga dos Campeões da Uefa. O time de Mourinho, quinto colocado, ficou estagnado nos 65 pontos e agora está a quatro do Manchester City, último na faixa de classificação para o certame continental. Faltam três rodadas.

"Estou desapontado com o resultado, mas não com o desempenho. O Arsenal não foi superior a nós, e nós não merecíamos perder", avaliou Mourinho. "Perdemos porque não marcamos nas grandes oportunidades que criamos", adicionou.

Foi o 13º duelo de Mourinho com Arsène Wenger, francês que dirige o Arsenal. Até este domingo, o português havia acumulado sete empates e cinco vitórias. Os dois treinadores são conhecidos por um clima nada amistoso, mas isso não foi suficiente para o comandante da equipe vitoriosa entrar na polêmica. "Isso não é técnico contra técnico", resumiu.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos