Arsenal vence Chelsea nos pênaltis e fatura Supercopa da Inglaterra

Do UOL, em São Paulo

O Arsenal acertou todas suas cobranças de pênaltis e venceu o Chelsea após um empate em 1 a 1 no tempo normal, neste domingo (6) em Wembley. A vitória por 4 a 1 nas penalidades deu ao time o troféu da Supercopa da Inglaterra. A partida, disputada entre o atual campeão inglês (Chelsea) e o atual campeão da Copa da Inglaterra (Arsenal), abriu a temporada do país.

A partida marcou também a estreia de um novo sistema de cobrança de pênaltis, no qual após a primeira cobrança de cada equipe, as próximas são feitas em sequência de duas: duas do Arsenal e duas do Chelsea. Nesse sistema o Arsenal levou a melhor depois que o goleiro do Chelsea Courtois isolou sua cobrança. Morata, também do Chelsea, perdeu logo em seguida. Giroud acertou seu chute e garantiu o título.

No tempo normal, o gol do Arsenal foi marcado pelo bósnio Sead Kolasinac, depois que o nigeriano Victor Moses abriu o placar para o Chelsea no começo do segundo tempo.

Sem Diego Costa, que está fora dos planos do técnico Antonio Conte e deve ser negociado, e Eden Hazard, o Chelsea teve dificuldade de propor jogo no primeiro tempo e se viu dominado pelo Arsenal desde os minutos iniciais. Uma bola na trave do francês Lacazette, maior reforço do Arsenal para essa temporada, mostrou a superioridade dos Gunners.

Os Blues equilibraram a partida no segundo tempo, mas mesmo assim o goleiro Thibaut Courtois precisou agir e fazer uma defesa muito difícil para evitar o gol de empate em um belo chute de fora da área.

O jogo mudou completamente quando o espanhol Pedro aplicou um carrinho no tornozelo de um adversário e recebeu cartão vermelho direto. Com um homem a mais o Arsenal empatou logo no lance seguinte, com o bósnio Sead Kolasinac subindo livre para completar de cabeça um levantamento na área.

Maior contratação, Morata estreia mas permite gol rival

Alvaro Morata, principal reforço do Chelsea para a temporada, entrou no segundo tempo e logo em seu primeiro lance, ao tentar marcar o ataque do Arsenal, deu condição de jogo para Kolasinac empatar a partida. Se Morata estivesse alguns passos atrás, o bósnio estaria em impedimento.

Domingo sangrento para o capitão dos Gunners

HANNAH MCKAY/REUTERS

O zagueiro Per Metesacker precisou ser substituído ainda no primeiro tempo após receber uma cotovelada involuntária de Cahill em uma disputa de bola em sua área. O golpe abriu um corte em seu supercílio e o sangramento não pôde ser estancado pelos médicos, que preferiram o tirar de campo. O mesmo Cahill se envolveu em outro acidente no segundo tempo, ao dar uma cabeçada no companheiro de time David Luiz.

David Luiz prefere com emoção

O brasileiro cabeludo, aliás, deixou claro que gosta de viver altas emoções. Pressionado perto da própria pequena área por um atacante do Arsenal, ele resolveu a situação de maneira ousada: com um chapéu sobre o rival e, depois, um recuo de cabeça para o goleiro. Detalhe: de costas.

William amarelado por simulação de pênalti

DARREN STAPLES/REUTERS

Já o brasileiro William teve uma pequena discussão com o juiz, que acreditou que ele tentou ludibriá-lo ao cair na área reclamando de um pênalti. Na jogada, muita rápida, não fica claro se o atacante foi tocado pelo defensor do Arsenal ou caiu sozinho. Ele acabou levando cartão amarelo.

Torcidas cantando "Stand up If you hate Tottenham!"

Se você precisa de uma prova de que o futebol realmente é capaz de unir os povos, repare em uma cena no início do clássico deste domingo. As torcidas de Arsenal e Chelsea podem discordar de tudo, mas caminham juntas em pelo menos uma direção: seu ódio pelo vizinho londrino Tottenham. O Wembley inteiro se uniu no primeiro tempo quando as duas torcidas cantaram juntas: "Fique em pé se você odeia o Tottenham!" O público presente a Wembley foi de 83.325 pessoas.

UOL Cursos Online

Todos os cursos