É possível jogar com Agüero e G. Jesus? Goleada do City diz que sim

Do UOL, em São Paulo

Na temporada 2016/2017, quando debutou e teve as primeiras oportunidades como titular do Manchester City, Gabriel Jesus foi usado pelo técnico Pep Guardiola no comando do ataque. O espaço era exatamente o do argentino Sergio Agüero, camisa 10 e referência técnica dos ingleses, e isso foi suficiente para fomentar discussões sobre a possibilidade de encaixar os dois jogadores ao mesmo tempo. No último sábado, contudo, a goleada por 5 a 0 sobre o Liverpool deu mais um argumento ao comandante espanhol, que sempre defendeu a ideia de que ambos podem coexistir.

Gabriel Jesus, um dos destaques do City no jogo, anotou dois gols – três, na verdade, mas um foi anulado. Em uma das bolas nas redes, o brasileiro só teve o trabalho de empurrar após passe de Agüero, que recebeu de frente para a meta e preferiu tocar para o lado. Foi o maior símbolo de que os dois, mais do que concorrentes, podem ser uma dupla – o argentino havia sido responsável por abrir o placar.

O perfil oficial do Manchester City na rede social Twitter tem outros argumentos a favor da combinação entre os atacantes. Segundo o clube, Agüero e Gabriel Jesus começaram juntos em seis jogos da equipe inglesa. Nessas partidas, o argentino anotou cinco gols, o brasileiro fez outros cinco e houve cinco assistências diretas de um para outro.

A grande diferença na atual temporada é que Guardiola tem feito da combinação Agüero-Jesus uma verdadeira dupla. Na campanha anterior, os dois disputaram um espaço no comando do ataque ou um – o brasileiro, na maior parte das vezes – foi deslocado para o lado do campo. Contra o Liverpool, ainda que o camisa 33 tenha se movimentado mais e procurado mais as pontas, ambos estiveram sempre perto da área.

A combinação facilitou o trabalho de De Bruyne, o melhor em campo contra o Liverpool. O belga distribuiu duas assistências, mas participou de pelo menos quatro gols da equipe de Manchester – desde que ele foi contratado, aliás, nenhum outro jogador acumulou tantos passes para gols na Premier League.

Com dois jogadores de explosão, De Bruyne mostrou-se confortável para apostar em passes pouco usuais. Gabriel Jesus beneficiou-se disso em um cruzamento preciso. Foi o nono gol do brasileiro em 12 partidas pelo City na Premier League – ele também tem quatro assistências, o que dá uma média superior a um gol direto a cada 90 minutos.

Gabriel Jesus recebeu notas superiores a 7,5 em todos os sites e jornais ingleses que avaliaram jogadores de Manchester City e Liverpool. O "Daily Mail", por exemplo, destacou o potencial do brasileiro: "Ele só melhora. É um jogador empolgante".

A avaliação é bem diferente do que aconteceu em outros momentos de Agüero e Jesus juntos na temporada passada. Num empate por 2 a 2 com o Middlesbrough, por exemplo, os dois foram titulares e renderam pouco. Foram criticados pelo próprio Guardiola.

Desde aquela época, contudo, o técnico espanhol sempre disse que acreditava na dupla: "Eles podem jogar juntos, sim. Gabriel pode cair pela esquerda se Agüero estiver no meio. Eles podem funcionar ao mesmo tempo, mas depende de comportamento e vontade".

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos