United perde para Chelsea e vê City disparar; Richarlison marca no Watford

Do UOL, em São Paulo

  • John Sibley/Reuters

    Jogadores do Chelsea comemoram gol de Morata

    Jogadores do Chelsea comemoram gol de Morata

Com gol do espanhol Morata no segundo tempo, o Chelsea bateu o Manchester United por 1 a 0 neste domingo, no Stamford Bridge, e embolou a briga pela vice-liderança do Campeonato Inglês.

O resultado deixa o time londrino na quarta posição, com 22 pontos, um a menos que o rival, ainda segundo colocado. Melhor para o Manchester City, que mais cedo venceu o Arsenal por 3 a 1 e está ainda mais tranquilo na ponta, com 31.

A Premier League agora para por duas semanas em virtude da Data Fifa. A bola volta a rolar no dia 18 de novembro, quando o Chelsea visita o West Bromwich e o Manchester United recebe o Newcastle.

David Luiz é barrado

Pressionado depois da derrota por 3 a 0 para a Roma no meio de semana pela Liga dos Campeões, o técnico Antonio Conte decidiu mexer no time do Chelsea. E sobrou para David Luiz, que foi de titular a sequer relacionado, assistindo à partida da arquibancada.

"Não foi nada. Uma decisão tática. Christensen está numa boa forma e também temos Ampadu (zagueiro que ficou no banco), que é bom jogador. O clube gosta de trazer jogadores jovens", afirmou o italiano segundo o jornal local Guardian.

Como o meia Willian ficou na reserva dos donos da casa (só entrou aos 41 do segundo tempo) e o United não tem brasileiros atualmente no seu elenco, o clássico começou sem nenhum representante do país pentacampeão mundial em campo – como há muito tempo não acontecia.

Matando a saudade

Velhos conhecidos da torcida azul retornaram ao Stamford Bridge neste domingo, mas como rivais. Dentro de campo, Matic e Lukaku. À beira dele, José Mourinho, tricampeão nacional pelo clube de Londres. O passado vitorioso não impediu que parte da torcida vaiasse o português.

Polêmicas e chances perdidas

Em 11minutos, o duelo em Londres teve dois lances bem polêmicos. Primeiro Jones desviou a bola contra a própria meta após cruzamento de Alonso – o juiz anulou o gol, assinalando falta de Morata. O mesmo Morata teve a camisa puxada por Smalling escandalosamente dentro da área pouco depois, mas a arbitragem não viu.

Reclamações à parte, o duelo foi bem jogado e equilibrado no primeiro tempo. O United começou o jogo com mais posse de bola e teve boa chance com Lukaku. A partir dos 15 minutos, o Chelsea tomou as rédeas da partida e criou as melhores oportunidades – na melhor delas, De Gea espalmou pancada de Hazard e Fabregas cabeceou o rebote para fora.
 

Tudo azul

Os anfitriões voltaram ainda melhores para a etapa final e não demoraram para abrir o placar. E foi de espanhol para espanhol: Azpilicuelta cruzou com perfeição na cabeça de Morata, que desviou para o fundo do gol do também compatriota De Gea.

Mourinho mexeu no Manchester, colocando Fellaini e Martial em campo e mandando o time para frente. As alterações não surtiram efeito, e os donos da casa criaram boas oportunidades em contra-ataques e em vacilos da defesa visitante. 

Nos cinco minutos finais, mais na base do desespero, o United chegou com perigo, mas o Chelsea resistiu e somou os importantes três pontos. No lance principal, Fellaini chutou dentro da área, mas De Gea fez grande defesa.

Richarlison marca, mas Watford leva virada

Peter Powell/Reuters

As atenções estavam todas voltadas para Londres, mas mais um jogo movimentou a rodada do Inglês na tarde deste domingo. E teve gol brasileiro. Richarlison, ex-Fluminense, voltou a marcar e abriu o placar para o Watford contra o Everton fora de casa, completando bom cruzamento de Gray no primeiro minuto da etapa final.

Kabasele chegou a aumentar a vantagem dos visitantes, mas Niasse, Calvert-Lewin e Baines (de pênalti) viraram o jogo e definiram o 3 a 2. Nos acréscimos, Cleverley eve a chance de empatar, também de pênati, mas desperdiçou a cobrança.

O resultado deixa o Watford na nona colocação do Inglês, com 15 pontos, enquanto o Everton chegou a 11 e saiu da zona do rebaixamento.

FICHA TÉCNICA

CHELSEA 1 X 0 MANCHESTER UNITED

Local: Stamford Bridge, em Londres
Horário: 14h30 (de Brasília)
Árbitro: Anthony Taylor
Cartões amarelos: Bakayoko (Chelsea). Jones, Herrera, Fellaini (Manchester United).
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Morata, aos 9 minutos do segundo tempo.

CHELSEA: Courtois; Azpilicueta, Christensen e Cahill; Zappacosta (Rüddiger), Bakayoko, Kante, Fabregas (Drinkwater), Alonso e Hazard (Willian); Morata. Técnico: Antonio Conte.

MANCHESTER UNITED: De Gea; Jones (Fellaini), Smalling e Bailly; Valencia, Matic, Herrera e Young (Lingard); Mkhitaryan (Martial), Lukaku e Rashford. Técnico: José Mourinho.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos