Jesus sai do banco, dá assistência e líder City vence de virada no Inglês

Do UOL, em São Paulo

  • Russell Cheyne/Reuters

    Atacante brasileiro deu novo ânimo ao time de Guardiola na etapa final

    Atacante brasileiro deu novo ânimo ao time de Guardiola na etapa final

O Manchester City sofreu mais do que o esperado, mas bateu o vice-lanterna West Ham por 2 a 1 de virada neste domingo, no Etihad Stadium, em mais um passo rumo ao título da temporada 2017/2018 do Campeonato Inglês.

Ongbonna, no fim do primeiro tempo, abriu o placar para os visitantes, mas Otamendi, com assistência de Gabriel Jesus, que entrou no intervalo, e David Silva anotaram na etapa final e definiram o resultado. 

O time do técnico Pep Guardiola chega agora a impressionantes 14 triunfos em 15 jogos na Premier League, melhor arrancada da história do torneio. Com 43 pontos, mantém oito de vantagem para o Manchester United - justamente o rival na próxima rodada, domingo, às 14h30, no Old Trafford.

Antes do compromisso contra o maior rival, porém, o City cumpre tabela na Liga dos Campeões. Já garantido como primeiro colocado do Grupo F do torneio, com 15 pontos e 100% de aproveitamento, o time visita o Shakhtar quarta-feira na Ucrânia.

Já o West Ham, com só dez pontos e sem vencer há oito jogos no Inglês, volta a campo no sábado, quando tem mais uma pedreira pela frente: recebe o Chelsea

Quatro brasileiros em campo

O goleiro Ederson e o lateral direito Danilo (improvisado na lateral esquerda) saíram jogando pelos donos da casa neste domingo. Fernandinho, pendurado com quatro cartões amarelos, foi poupado por Guardiola e só entrou a cinco minutos do fim. Já Gabriel Jesus mais uma vez começou no banco (Sané, Sterling e Aguero formaram o trio de ataque), mas entrou no intervalo na vaga de Danilo.

Desempenhos: Ederson fez uma boa defesa em cada tempo e por pouco não pegou a cabeçada de Ongbonna que abriu o placar. Danilo, improvisado, até foi bastante acionado, mas pecou em algumas escolhas no ataque. Jesus, bastante participativo, deu novo ânimo ao City nos 45 minutos finais - além da assistência, quase fez um golaço em chute colocado defendido por Adrián.

Velho conhecido

Pelo lado do West Ham, Chicharito e Carroll, lesionados, foram desfalques. Lanzini, ex-Fluminense, foi mais uma vez titular. Destaque para Zabaleta, que atuou pelo Manchester City por nove anos, com cinco títulos conquistados, e no reencontro com a torcida ganhou aplausos, além da tarjeta de capitão dos visitantes. Hart, que pertence ao City, não foi a campo pela questão contratual – Adrián foi o goleiro.

Cheirinho de zebra

"Ninguém ganha de véspera". "Caixinha de surpresas". Qualquer clichê destes serve para resumir bem o primeiro tempo do duelo entre o líder e o vice-lanterna da Premier League.

Como esperado, o City ficava com a posse (que chegou a ser de impressionantes 82%) e pressionava o West Ham, que muitas vezes marcava com os dez de linha atrás da bola. A tática dos visitantes funcionou bem, a ponto de os anfitriões terem criado apenas uma chance real no primeiro tempo – chute de longe de David Silva defendido por Adrián.

Do outro lado do campo, porém, a equipe londrina, seja em bola parada, em contra-ataques ou aproveitando erro de passes da defesa rival, criou três boas oportunidades. Na primeira, Antonio desviou na pequena área e por pouco errou o alvo. Na segunda, Lanzini, ex-Fluminense, parou em boa defesa de Ederson. Na terceira, Ongbonna subiu sozinho e cabeceou com força para abrir o placar aos 44min – o goleiro brasileiro chegou a tocar na bola, mas não fez a defesa. 

Jesus em campo - resultado imediato

Em desvantagem, Guardiola decidiu apostar em Gabriel Jesus, que entrou no lugar de Danilo no intervalo. O time passou a jogar no 4-4-2 e partiu para cima do West Ham. Aos 9 minutos, Adrián fez grande defesa em cobrança de falta de De Bruyne. Três minutos depois, porém, nada pôde fazer quando Jesus infiltrou pela direita e cruzou para Otamendi, que deixou Ongbonna subir sozinho no gol do rival, redimir-se e deixar tudo igual.

Pressão, polêmica e virada

O Manchester City manteve a pressão após empatar. Sané e Jesus pararam em grandes defesas de Adrián. O time ainda reclamou de toque de mão de Cresswell dentro da área - o árbitro nada marcou. Já o West Ham só ameaçou numa bomba de Antonio da intermediária - Ederson espalmou.

No fim, De Bruyne mais uma vez fez a diferença. O belga deu um passe genial para David Silva, que completou para o gol com estilo (foto abaixo) e decretou a virada dos donos da casa aos 37 minutos. Mais um triunfo do City, agora invicto há 28 jogos e dono do melhor início de temporada do futebol europeu.   

AFP

FICHA TÉCNICA

MANCHESTER CITY 2 X 1 WEST HAM

Local: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra)
Horário: 14h (de Brasília)
Árbitro: Mike Dean
Cartões amarelos: De Bruyne, Gabriel Jesus (Manchester City). Rice, Adrián (West Ham)
Cartões vermelhos: Não houve

Gols: Ongbonna, aos 44min do primeiro tempo. Otamendi, aos 12, e David Silva, aos 37 do segundo tempo.

MANCHESTER CITY: Ederson, Walker, Otamendi, Mangala e Danilo (Gabriel Jesus); Delph, De Bruyne e David Silva; Sterling, Sané (Bernardo Silva) e Aguero (Fernandinho). Técnico: Pep Guardiola.

WEST HAM: Adrián, Zabaleta, Rice, Ongbonna e Cresswell; Kouyaté (Sakho), Obiang, Fernandes, Masuaku e Lanzini (Arnautovic); Antonio (Aiew). Técnico: David Moyes

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos