Guardiola diz que seria reserva de Fernandinho: "Muito melhor do que eu"

Caio Carrieri

Colaboração para o UOL, em Manchester (ING)

  • Carl Recine/Reuters

Um dos jogadores de confiança de Pep Guardiola no Manchester City, Fernandinho ostenta uma longa lista de elogios recebidos pelo treinador, por diversos aspectos e em diferentes momentos desde que começaram a trabalhar juntos, na metade de 2016. Nesta sexta-feira (15) o brasileiro pode adicionar mais um enaltecimento nesta extensa relação.

Pep foi questionado na entrevista coletiva no City Football Academy se ele, nos tempos de jogador, teria espaço neste City que empilha recordes atrás de recordes e lidera o Campeonato Inglês com 11 pontos de vantagem para o segundo colocado, o rival Manchester United, após 17 rodadas.

"Sem chance. Fernandinho é muito melhor (do que eu era)", respondeu o treinador, que, entre outras coisas, já tinha dito que o meio-campista da seleção brasileira tem tanta qualidade que poderia atuar em 11 posições diferentes.

Nesta campanha, Fernandinho é o terceiro jogador de linha mais utilizado pelo comandante catalão. Com 1807 minutos em campo, só fica atrás do zagueiro Nicolás Otamendi (1871) e o belga Kevin De Bruyne (1920).

Apesar da modéstia, Guardiola foi referência na sua geração pela qualidade técnica e a clareza na leitura de jogo, qualidades moldadas desde a sua formação nas categorias. Revelado pelo Barcelona, ele atingiu o auge jogando pelo clube blaugrana, nos anos 90. Foi peça-chave no Dream Team comandado por Johan Cruyff na conquista da Europa em 1992 e, naquela década, ainda levantou seis vezes a taça do Campeonato Espanhol.

O objetivo atual, como treinador, é o título da Premier League, inédito para ele. Neste sábado, na penúltima rodada do primeiro turno, o Manchester City recebe no Estádio Etihad o Tottenham, quarto colocado e 18 pontos atrás (49 a 31).

O City chega para partida com 15 vitórias consecutivas, feito inédito na história da competição. "O mais importa para mim é meu time jogar bem e para isso que trabalho e procuro as soluções. Os recordes fazem parte do futebol, mas vão ser quebrados mais cedo ou mais tarde", finalizou Guardiola.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos