Arsenal e Chelsea empatam em clássico eletrizante e com show dos goleiros

Do UOL, em São Paulo

  • Shaun Botterill/Getty Images

Um jogo com a cara e o DNA do Campeonato Inglês. Com direito a duas reviravoltas nos minutos finais, o empate por 2 a 2 entre Arsenal e Chelsea proporcionou ao Emirates Stadium uma verdadeira aula de intensidade ofensiva e solidez na defesa, principalmente com a bela atuação dos goleiros Petr Cech e Courtois.

Tudo continua igual na tabela da Premier League: os Blues são os terceiros colocados com 46 pontos, a um de distância do vice-líder Manchester United, e o Arsenal ocupa a sexta posição com 39, um a menos que o Tottenham.

United, Liverpool e Spurs devem ter ficado atentos ao clássico londrino, mas o Manchester City não tinha muito com o que se preocupar nesta 22ª rodada. Afinal, a equipe de Pep Guardiola tem 62 pontos na tabela e lidera com enorme vantagem para todos os rivais.

Azar do Arsenal: Hazard salva o Chelsea

Dylan Martinez/Reuters

Ele próprio protagonizou o lance do início ao fim. Aos 20 do segundo tempo, logo depois do gol de Wilshere, Hazard sambou diante dos marcadores do Arsenal e foi derrubado por Bellerín: pênalti para os Blues. Dono da camisa 10, ele também se fez dono da bola e cobrou firme no canto direito.

No entanto, foi só o belga sair de campo para a entrada de Willian que o Chelsea virou o jogo. O brasileiro deu um belíssimo lançamento para Zappacosta, que cruzou rasteiro para a finalização de Alonso. Só que o Arsenal ainda estava vivo...

Jack é de casa

Julian Finney/Getty Images

Jack Wilshere foi relevado pelo Arsenal e conhece o Emirates Stadium como poucos. Por isso comemorou tanto quando marcou aos 17 do segundo tempo e furou a defesa do Chelsea, que parecia impecável até então. O gol saiu em troca de passes com Ozil e Holdin e contou com um desvio de Kanté.

Bellerín, autor do pênalti sobre Hazard, se redimiu aos 46 minutos do segundo tempo com um golaço no ângulo direito de Courtois.

Courtois teve sorte

Dylan Martinez/Reuters
O belga Courtois fechou o gol do Chelsea e contou com boa dose de sorte

É inegável que o belga é um grande goleiro, mas contou com boa dose de sorte nesta noite. Como no lance em que Alexis Sanchez cobrou falta, a bola resvalou em Cahill na barreira e mudou de direção. Foi para escanteio, mas iludiu Courtois e teria entrado se fosse na direção certa.

Dez minutos depois, aos 16, o próprio Sánchez chutou direto para o gol. Mas algum torcedor do Arsenal deve ter comemorado antes da hora, porque o chileno viu a bola bater caprichosamente nas duas traves antes de parar nas luvas de Courtois.

Ozil também tirou tinta da trave aos 39 e lamentou muito. Mas é evidente que a atuação do goleiro não se resumiu apenas à boa sorte: ainda na primeira metade do jogo, o belga fez grande defesa para impedir o gol certo de Lacazette - cena que se repetiu aos sete do segundo tempo.

Petr Cech também brilhou

John Sibley/Reuters

Saudosa sobre o goleiro, a torcida do Chelsea sabe o quanto Petr Cech cresce além de seu 1,96m quando está sob as traves, principalmente em jogos importantes. Não foi diferente nesta quarta-feira.

No início do segundo tempo, o goleiro tcheco usou o pé direito para evitar o gol de Hazard em um chute cruzado. Ele obviamente foi obrigado a dar rebote, já que não conseguiria segurar a bola com a chuteira, mas Cech voltou a defender o cabeceio de Alonso.

Mas Morata falhou muito

Adrian Dennis/AFP
Alvaro Morata tentou de todos os jeitos, mas falhou nas conclusões

Se seu faro de gol estivesse mais apurado, o espanhol poderia ter marcado mais de uma vez. Para começar, teria garantido uma virada no último segundo da partida, quando carimbou o travessão de Petr Cech. Além disso, aos 14 do primeiro tempo, Morata aproveitou um cochilo da zaga do Arsenal e saiu livre, na cara do arqueiro tcheco.

Mas o ex-goleiro do Chelsea fechou os cantos e respirou aliviado quando o atacante chutou para fora. Na jogada seguinte, Moses voltou a acionar Morata na área e viu o espanhol finalizar de primeira, mas Cech fez boa defesa. Ainda na etapa inicial, aos 27, o atacante tentou o cabeceio e fez falta de ataque. Não era o dia do artilheiro.

E os brasileiros do clássico?

David Luiz foi expulso no clássico do primeiro turno, que terminou empatado por 0 a 0 em Stamford Bridge. Nesta quarta-feira, o zagueiro não foi sequer relacionado por Antonio Conte e Willian começou como reserva e só participou dos 10 minutos finais.

A imprensa europeia especula que David Luiz pode se transferir ainda nesta janela de janeiro; o técnico já deu a entender que não vai impedir a saída de atletas insatisfeitos, ainda mais com a proximidade da Copa do Mundo.

O Chelsea usa um problema no joelho do defensor como justificativa para suas ausências nos últimos compromissos. O Arsenal, vale lembrar, não tem brasileiros entre seus principais jogadores.

FICHA TÉCNICA
ARSENAL 2 X 2 CHELSEA

Data e hora: 3 de janeiro de 2018, às 17h45 (de Brasília)
Local: Emirates Stadium, em Londres (Inglaterra)
Árbitro: Anthony Taylor
Cartões amarelos: Wilshere, Holding, Ozil (Arsenal); Fabregas, Courtois (Chelsea)
Gols: Wilshere, aos 18 minutos do segundo tempo, e Bellerín, aos 46 (Arsenal); Hazard, aos 21 do segundo tempo, e Marcos Alonso, aos 38 (Chelsea)

ARSENAL: Cech; Chambers (Walcott), Mustafi e Holding; Xhaka, Wilshere, Bellerin, Maitland-Niles e Ozil; Alexis Sanchez e Lacazette (Welbeck)
Técnico: Arsene Wenger

CHELSEA: Courtois; Azpilicueta, Christensen, Cahill e Moses (Zappacosta); Kante, Bakayoko, Fabregas (Drinkwater), Alonso e Hazard (Willian); Morata
Técnico: Antonio Conte

UOL Cursos Online

Todos os cursos