Manchester City domina o Chelsea, vence e dá mais um passo para o título

Do UOL, em São Paulo

  • ANDREW YATES/Premier League - Manchester City vs Chelsea

    Bernardo Silva comemora o seu gol para o Manchester City contra o Chelsea

    Bernardo Silva comemora o seu gol para o Manchester City contra o Chelsea

Em um confronto em que praticamente apenas uma equipe atacou, o Manchester City derrotou o Chelsea neste domingo (4), por 1 a 0, em casa, em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Inglês. Bernardo Silva marcou o único gol do duelo.

Com o resultado, o Manchester City chega a 78 pontos, 18 a mais em relação ao segundo colocado, o Liverpool, que nesta rodada venceu o Newcastle por 2 a 0. Já o Chelsea é o quinto colocado, com 53 pontos, cinco a menos que o Tottenham, quarto na tabela e último classificado para a próxima edição da Liga dos Campeões.

O City dominou a partida por completo. O goleiro Ederson não fez uma defesa difícil sequer. O Chelsea deu apenas três chutes a gol, sendo que nenhum deles foi em direção à baliza. O meia Willian pouco criou. O atacante Gabriel Jesus entrou aos 40 minutos do segundo tempo e não teve tempo para aparecer.

Andrew Yates/Reuters
Gabriel Jesus cumprimenta Agüero antes de entrar no jogo contra o Chelsea

Mais próximo do título

O Manchester City chegou a 25 triunfos em 29 jogos (são três empates e apenas uma derrota) disputados até aqui no Campeonato Inglês. O time tem ainda o melhor ataque (83 gols) e a melhor defesa (20) ao lado do Manchester United. Com nove partidas para disputar, o título parece apenas uma questão de tempo.

Os times

Os dois times foram a campo sem grandes surpresas. Gabriel Jesus começou no banco de reservas. Agüero foi escalado no comando do ataque, com a aproximação de Sané, Bernardo Silva, David Silva e Kevin De Bruyne. Do outro lado, o Chelsea tinha Hazard no centro do ataque, Pedro pela esquerda e Willian, do lado direito.

Andrew Yates/Reuters
Willian cruza a bola durante o jogo entre Manchester City e Chelsea

Jogo tático

As expectativas para o jogo se confirmaram quando o árbitro autorizou o início: o Manchester City manteve a posse, girou a bola e buscou o gol a todo momento, enquanto o Chelsea, com sua linha de cinco jogadores atrás, se preocupava, majoritariamente, em não levar gol. Defensivamente, o time visitante se saiu muito bem na primeira etapa. Porém, no ataque, produziu muito pouco. Não deu um chute sequer nos primeiros 45 minutos.

Rui Vieira/AP Photo
Kevin De Bruyne tenta uma finalização para o Manchester City contra o Chelsea

Apenas uma chance no primeiro tempo

Apesar de ficar com a bola (76% da posse) no primeiro tempo, o Manchester City encontrou muitas dificuldades para passar pelo muro construído por Conte. Tanto que na primeira parte da partida, conseguiu criar apenas uma chance clara de gol. Isso aconteceu aos 26 minutos, quando Sané chutou colocado e Azpilicueta tirou a bola em cima da linha.

De novo, Christensen?

Depois do intervalo, o Manchester City precisou de apenas 35 segundos para abrir o placar, graças a uma falha de Christensen. O zagueiro não conseguiu afastar uma bola, que sobrou para Agüero passar para David Silva cruzar. A bola passou por toda a área e encontrou Bernardo Silva, que deu um chute sem muita potência, mas o suficiente para bater Courtois. Christensen já havia falhado no jogo contra o Barcelona, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. O erro culminou num gol de Messi.

Andrew Yates/Reuters
Bernardo Silva marca o gol do Manchester City contra o Chelsea

Sem reação

Mesmo em desvantagem no placar, o Chelsea não mudou a sua postura. Esperou o City em seu campo de defesa e torceu por um contra-ataque, que não veio. Conte só liberou o seu time para atacar nos minutos finais. O único susto para o torcedor da equipe de Manchester aconteceu já nos acréscimos, num chute de Alonso em que fez Ederson, ao menos, pular e sujar o uniforme.

Andrew Yates/Reuters
O técnico Antonio Conte, do Chelsea, se lamenta na beira do campo

Quase mil passes

A superioridade do time da casa é vista em diversas estatísticas, mas principalmente nos passes: o Manchester City terminou a partida com 975 passes, contra 392 do Chelsea. Teve ainda 71% da posse de bola, contra 29% do rival, e deu 13 chutes a gol.

Carl Recine/Reuters
Guardiola comemora com De Bruyne vitória do City sobre o Chelsea

Agenda

Na próxima rodada do Campeonato Inglês, o Chelsea recebe o Crystal Palace, no sábado (10), enquanto o Manchester City visita o Stoke City, na segunda-feira (12). Antes, porém, o time de Guardiola encara o Basel, na quarta-feira (7), em casa, pelo jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões.

UOL Cursos Online

Todos os cursos