Com gol e recorde de Willian, Chelsea vence antes de "decisão" contra Barça

Do UOL, em São Paulo

  • GLYN KIRK/AFP

    Em melhor temporada da carreira, brasileiro faz quinto gol em cinco jogos pelo Chelsea

    Em melhor temporada da carreira, brasileiro faz quinto gol em cinco jogos pelo Chelsea

Com direito à grande atuação do brasileiro Willian, que alcançou a melhor marca de gols em uma temporada na carreira, o Chelsea venceu o Crystal Palace por 2 a 1 neste sábado (10), no Stamford Bridge, e se recuperou no Campeonato Inglês após duas derrotas consecutivas - para Manchester United e Manchester City.

O resultado mantém o time londrino na quinta colocação da Premier League, mas agora com 56 pontos, a apenas dois do Tottenham, que abre a zona de classificação à próxima Liga dos Campeões e visita o Bournemouth neste domingo. O Crystal Palace soma 27 e segue na zona do rebaixamento.

Por falar em Champions, a vitória em casa renovou a confiança da equipe do técnico Antonio Conte para o jogo de volta contra o Barcelona pelas oitavas de final da atual edição do torneio continental. Depois de empate por 1 a 1 na capital inglesa, os dois times voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, no Camp Nou.

Willian brilha; Cavalieri assiste

Matt Dunham/AP
Willian deu trabalho para a defesa do Crystal Palace

Em ótima fase no Chelsea, Willian abriu o placar neste sábado e deu um lindo corta-luz na jogada do segundo gol, além de ter infernizado a defesa do Crystal  Palace com velocidade e dribles pelos dois lados do ataque azul. O brasileiro chegou a 13 gols na temporada (cinco nos últimos cinco jogos), melhor marca da carreira.

Pelo lado dos visitantes, Diego Cavalieri, recém-contratado após deixar o Fluminense, ficou mais uma vez no banco. Hennessey, o titular da posição, falhou no primeiro gol e deu azar no segundo. Uma atuação que deve ter feito o brasileiro sonhar com a vaga.

1º tempo: Amplo domínio azul

ADRIAN DENNIS/AFP
Conte, que balança no cargo, orienta o Chelsea à beira do gramado

Enfrentar um adversário como o Crystal Palace foi uma ótima pedida para o Chelsea antes do embate contra o Barcelona. Soberana no primeiro tempo, a equipe londrina sofreu poucos sustos e impôs o ritmo. Com 20 minutos, já eram sete finalizações - contra só uma dos visitantes - e mais de 60% de posse de bola.

O primeiro gol saiu aos 24 minutos. Willian recebeu pela esquerda, cortou o zagueiro e bateu rasteiro. A bola desviou na zaga e entrou devagar no canto de Hennessey, que demorou a reagir. Já aos 31, Alonso tocou, o meia brasileiro fez o corta-luz e Zappacosta bateu forte. A bola tocou no zagueiro Kelly, na cabeça do goleiro e ainda rebateu em Kelly antes de entrar nas redes. Um 2 a 0 justo para o Chelsea, que só não ampliou antes do intervalo porque Giroud perdeu gol feito.

2º tempo: Caminhão de gols perdidos

Toby Melville/Reuters
Giroud perdeu gols incríveis no Stanford Bridge

A desvantagem fez o Crystal Palace partir mais para o ataque na etapa final, o que tornou o jogo aberto. Logo aos 2 minutos, Sorloth invadiu a área e acertou a trave de Courtois. O Chelsea respondeu com Willian, que só não marcou porque foi travado pela zaga, e Hazard, que parou em defesa de Hennessey. 

O festival de gols perdidos continuou, principalmente com Giroud. O atacante francês viu Win-Bissaka tirar seu arremate quase em cima da linha aos 16 minutos e carimbou a trave aos 22 minutos. Substituído na sequência, deixou o campo fazendo careta. 

Com o placar sacramentado, o Chelsea reduziu o ritmo e só administrou a vantagem na reta final da partida. O Crystal Palace pressionou e Van Aanholt chegou a descontar, tocando por baixo de Courtois aos 44 minutos. Mas a reação parou por aí. Festa da torcida do Chelsea, que agora conta as horas para a decisão em Barcelona. 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos