UOL Esporte Campeonato Italiano
 
18/10/2009 - 18h39

Ronaldinho e Pato marcam, Milan vence clássico e alivia pressão

Milan e o técnico Leonardo iniciaram o clássico diante da Roma sob muita pressão. E vão deixar o estádio San Siro um pouco aliviados. Apesar do erro de Thiago Silva no gol dos romanos, o time de Milão encontrou forças para virar o marcador, fazer 2 a 1, com gols dos brasileiros Ronaldinho e Pato, pelo Campeonato Italiano e minimizar a crise no clube.

  • Preteridos das últimas convocações da seleção brasileira, Ronaldinho e Pato salvam Milan

Assim, volta a vencer na competição nacional após uma sequência de três tropeços. Sobe para 12 pontos e ultrapassa a própria Roma. A liderança continua com a Internazionale, que goleou o Genoa por 5 a 0, no sábado, e chegou aos 19 pontos. Não bastasse isso, o Milan vai com moral para confronto contra o Real Madrid, na capital espanhola, pela Liga dos Campeões, na quarta-feira.

O jogo marcará o reencontro com o ainda ídolo Kaká. Aliás, sem ele, o time perdeu um pouco da referência em campo. E isso ficou evidente no primeiro tempo da partida em Milão. Jogou mal e foi vaiado. Para piorar, logo aos 2min, Menez aproveitou um recuo errado do zagueiro brasileiro Thiago Silva e abriu o marcador para os romanos. Aliás, não ampliou ainda etapa inicial porque Dida fez ao menos três boas defesas.

O Milan, por outro lado, pouco produziu. Ronaldinho não jogava bem. O atacante Alexandre Pato foi anulado pelos rivais. Para se ter ideia, teve apenas uma finalização certa em todo o primeiro tempo. Isso ocorreu somente aos 39min, com Seedorf, que acertou uma bola na trave --antes, o brasileiro Doni, até então um mero espectador, tocou nela.

Para o segundo tempo, Leonardo colocou em campo o experiente atacante Inzaghi. E o time cresceu em campo. Os brasileiros também. Tanto que chegou ao empate, aos 11min, com Ronaldinho em cobrança de pênalti. Os donos da casa melhoraram e chegaram à virada. Dez minutos mais tarde, o então apagado Alexandre Pato foi lançado por Ronaldinho e mostrou qualidade para fazer o segundo do Milan.

A Roma sentiu o golpe e não demonstrava forças para reagir. Ambrosini, porém, recebeu cartão vermelho aos 37min do segundo tempo e deixou os donos da casa com dez em campo. A partir daí, os romanos foram para cima. E, na base da vontade, o Milan suportou a pressão e conseguiu três importantes pontos.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host