UOL Esporte Campeonato Italiano
 
EFE/Orietta Scardino

Argentino Maxi López marcou um dos gols da virada do Catania sobre a Inter de Milão

12/03/2010 - 18h36

Inter toma virada do Catania no fim do jogo e rivais podem encostar

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Suspenso por gestos polêmicos, o técnico da Inter de Milão José Mourinho teve que assistir à partida da tarde desta sexta-feira da tribuna do estádio Ângelo Massimino, em Catania, contra os donos da casa. Dali, quando o jogo estava empatado em 1 a 1, teve a ideia de tirar o argentino Cambiasso e dar lugar ao ganês Mutari, que, em dois minutos, teve uma atuação marcante. Saiu expulso com dois amarelos e cometeu um pênalti, permitindo a virada do Catania. No final, Martinez ainda fez mais um, decretando a vitória pro 3 a 1.

Após vencer o Milan na 21ª rodada, parecia que o título italiano estava mais uma vez garantido para a Inter. Desde então, porém, a equipe dos brasileiros Julio César, Lúcio e Maicon, empatou quatro vezes, ganhou duas e perdeu a partida desta sexta-feira. Com isso, tem apenas quatro pontos de vantagem sobre seu arquirrival, que pega o Chievo no domingo podendo encostar na liderança da competição. 

Mesmo precisando da vitória para não deixar o Milan se aproximar, a Inter não fazia grande partida e via o Catania, na base da raça, controlar o jogo. Assim, as duas principais chances do primeiro tempo foram exatamente dos donos da casa, que brigam para se distanciar da zona de rebaixamento. Aos 11min, o argentino Adrian Ricchiuti teve chance clara, ficando cara a cara com Júlio César na linha da pequena área. Na hora da conclusão, se enroscou com a bola e chutou em cima do goleiro. Depois, no final do primeiro tempo, o mesmo camisa 19 do Catania recebeu entre a pequena área e a marca do pênalti, sem marcação, mas chutou para fora.

Falhando na criação, a Inter deu trabalho a Andujar uma vez, quando Sneijer entrou pela esquerda, bateu forte, e o goleiro pegou no canto.

Descontente com o empate e com a superioridade do Catania, Mourinho sacou Mariga no intervalo para dar lugar Quaresma, colocando sua equipe mais à frente. A alteração fez bem à Inter, que passou a concentrar suas jogadas no campo ofensivo. Em passe milimétrico, Sneijer encontrou Eto’o sozinho nas costas da zaga, em posição legal. O camaronês carregou a bola, entrou na área e, ao invés de chutar a gol, serviu Diego Milito, que vinha de trás e só empurrou para o gol.

Atrás no placar, o Catania, empurrado pela torcida, se incentivou e correu atrás do empate, que veio aos 29min. Alvarez desceu pela direita e fez bom cruzamento no pé de Maxi López, que, oportunista, mandou para as redes. Mourinho, da tribuna, cumprindo seu último jogo de suspensão, tentou dar sangue novo à equipe. Tirou Cambiasso, que não vinha bem e deu lugar a Muntari aos 34min.

Aos 35, o ganês fez falta na entrada da área e recebeu amarelo. Na cobrança, a bola iria para o gol de Julio César, mas Muntari ergueu o braço e, propositalmente, cortou com a mão. Pênalti. Com o segundo amarelo, saiu expulso quando completava dois minutos em campo. Na cobrança, Julio César deu um passo à frente, mas Mascara deu uma linda cavadinha e o goleiro brasileiro, deitado no chão, só ficou olhando a bola entrar.

A Inter se perdeu em campo, mostrou nervosismo e permitiu o terceiro gol. Após lançamento pela lateral esquerda do ataque do Catania, Lúcio saiu mal, errou o tempo de bola no cabeceio. Martinez dominou, driblou o zagueiro brasileiro, entrou na área pela linha de fundo na direita, passou por Julio César e marcou.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host