UOL Esporte Campeonato Italiano
 
12/04/2010 - 09h31

Justiça da Itália pode iniciar nova investigação sobre o 'Calciopoli'

Das agências internacionais
Em Roma (ITA)

O presidente da Federação Italiana de Futebol, Giancarlo Abete, assegurou nesta segunda-feira que a Justiça decidirá esta semana se irá iniciar uma nova investigação sobre o caso ’Calciopoli’, escândalo de manipulação de resultados que estourou no futebol do país em 2006.

“O dirigente [da Federação] Stefano Palazzi discutirá com seus colegas o que será deliberado na Corte de Nápoles”, declarou ao canal de televisão RAI o dirigente do máximo organismo do futebol na Itália. “Há documentos que foram enviados e que se serão formalizados na terça-feira, durante a audiência em Nápoles. Depois, o fiscal avaliará se cabe abrir uma investigação”, completou.

O ’Calciopoli’ está sendo discutido em Nápoles. Nos últimos dias, os advogados de Luciano Moggi, ex-diretor geral da Juventus e principal suspeito do caso, facilitaram o acesso da imprensa às conversas, que aconteceram entre 2004 e 2005. Elas colocam em destaque Paolo Bergamo, que se encarregava de designar os árbitros com os dirigentes da Inter, o ex-presidente Giacinto Facchetti, já falecido, e o atual proprietário do clube, Massimo Moratti.

A Inter foi o único clube grande da Itália que não se envolveu no escândalo. A defesa de Moggi pedirá que estas escutas, assim como outras que ainda não se tornaram públicas, sejam utilizadas durante o processo. Desta maneira, os advogados pretendem demonstrar que os dirigentes dos clubes mantinham relações com todos os colegiados e não somente com seu cliente.

Em 2006, diversas escutas telefônicas revelaram que vários dirigentes de clubes, a Federação e os designadores de árbitros participaram de manipulação de resultados de dezenas de jogos a favor da Juventus.

O ’Calciopoli’ produziu sanções em 2006. A justiça desportiva italiana rebaixou a Juve para a segunda divisão, com nove pontos a menos no início do torneio. Fiorentina, Reggina, Milan e Lazio permaneceram na Serie A, mas também com pontos negativos.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host