Presidente da Juventus é envolvido em processo sobre mafiosos

Do UOL, em São Paulo

  • Gerard Julien/AFP Photo

    O presidente da Juventus, Andrea Agnelli (centro), em Madri

    O presidente da Juventus, Andrea Agnelli (centro), em Madri

O presidente da Juventus, Andrea Agnelli, foi convocado pela Federação Italiana de Futebol (FIGC) a dar explicações em um processo sobre mafiosos.

De acordo com a federação, Agnelli não evitou que "sócios, gerentes e funcionários da Juventus mantivessem relações constantes e duradouras com os chamados grupos "ultras" [como são conhecidas as torcidas organizadas na Itália] e também pela contribuição ativa para os membros do crime organizado".

Outros três dirigentes do clube também foram convocados a prestar esclarecimentos, assim como a Juventus, por "responsabilidade direta".

Neste sábado, Agnelli disse que tanto ele como o clube e os seus funcionários "não têm nada a esconder ou temer".

"Eu vou me defender, assim como defenderei os nossos colaboradores e, sobretudo, o bom nome da Juventus que, por muitas vezes, já foi difamado ou submetido a curiosos procedimentos experimentais da parte da justiça esportiva", disse Agnelli.

UOL Cursos Online

Todos os cursos