UOL Esporte Libertadores
 
10/02/2010 - 07h18

Com Adilson, Cruzeiro busca 1ª vitória na Argentina pela Libertadores

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte
  • Sob o comando de Adilson Batista (f), Cruzeiro não conseguiu vencer times argentinos naquele país

    Sob o comando de Adilson Batista (f), Cruzeiro não conseguiu vencer times argentinos naquele país

Na sua terceira Copa Libertadores sob o comando do técnico Adilson Batista, o Cruzeiro terá de lidar nesta quarta-feira, na primeira rodada da fase de grupos da edição de 2010, com um retrospecto negativo em confrontos na Argentina. Diante do Vélez Sarsfield, em Buenos Aires, a equipe buscará sua primeira vitória no país vizinho pela competição internacional nessas três temporadas.

Nas edições da Copa Libertadores de 2008 e 2009, o Cruzeiro de Adilson Batista atuou quatro vezes na Argentina e jamais venceu. Foram dois pontos somados com dois empates, ambos em 0 a 0 – com o San Lorenzo, na fase de grupos de 2008, e diante do Estudiantes, na final de 2009.

Contra o Boca Juniors, pelas oitavas-de-final de 2008, o time mineiro saiu de campo com derrota por 2 a 1. Na última temporada, pela fase de grupos, o Cruzeiro foi goleado por 4 a 0 pelo Estudiantes, em partida que ficou marcada por problemas de transporte da delegação cruzeirense de Buenos Aires, onde estava hospedada, para La Plata.

Em seu primeiro jogo como profissional na Argentina, o lateral-esquerdo Diego Renan destaca que o Cruzeiro enfrentará a rivalidade entre os dois países. “A gente sabe que a rivalidade entre Brasil e Argentina é muito grande e, começando na fase de grupos contra uma equipe argentina, temos de estar sempre ligados e atentos para fazer uma boa partida. Sabemos das dificuldades, mas a equipe está bem ciente e concentrada em conseguir um bom resultado”, afirmou o jogador de 20 anos.

Numa chave que conta ainda com Colo Colo e Deportivo Itália, da Venezuela, o Vélez Sarsfield é encarado como o adversário mais difícil do Cruzeiro. “Teoricamente, será o jogo mais difícil, mas não podemos esquecer do Colo Colo e do Deportivo Itália, que com certeza vão causar dificuldades para a gente. Mas nosso grupo sabe e pensa que para ser campeão não precisa escolher adversário. Os que vierem, temos de encarar de todas as formas para poder vencer”, comentou Diego Renan.

Com uma experiência contra o Vélez Sarsfield na Argentina, o lateral-direito Jonathan espera que o Cruzeiro encontre alternativas para bloquear os pontos fortes da equipe argentina. “Lá é muito difícil de jogar, a torcida fica muito próximo do gramado e incentiva o tempo todo a equipe deles. Então esperamos em fazer um bom jogo e neutralizar as melhores jogadas deles”, observou.

Em 2005, o lateral foi titular da equipe celeste, então comandada por Paulo César Gusmão, na derrota por 2 a 0 em Buenos Aires, pelas oitavas-de-final da Copa Sul-Americana.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host