UOL Esporte Libertadores
 
08/03/2010 - 08h02

Altitude só atrapalha 15% do rendimento, garante especialista Fossati

Do UOL Esporte
Em Porto Alegre
  • Fossati se preocupa mais com adversário do que com altitude de Quito para jogo da quinta

    Fossati se preocupa mais com adversário do que com altitude de Quito para jogo da quinta

Um detalhe a mais vai compor o cenário do segundo jogo do Inter na Libertadores, na próxima quinta-feira, em Quito. A altitude. No entanto, os 2.850 metros acima do nível do mar não preocupam a comissão técnica do clube gaúcho. A frente deste setor, Jorge Fossati. O uruguaio trabalho recentemente na LDU e conhece bem o que a altitude pode fazer com os jogadores. Fossati garante que a influência não é tão grande como se pensa.

“A altitude tem incidência sim. Mas temos que dar o devido valor a isso. Não tem incidência de 50%, que fique bem claro. A altitude pode atrapalhar 10, 15% em Quito”, pontuou o treinador, que conhece bem a cidade por sua passagem recente na Liga Deportiva Universitária, que faturou a Recopa em 2009, goleando o Inter exatamente em Quito.

Acima do nível do mar, o jogo ganha outras questões relevantes, prontamente esclarecidas por Fossati e que serão expostas aos jogadores. “A velocidade da bola muda um pouco. O ataque tem que chutar de mais longe por que a bola tem mais velocidade. E na defesa esse cuidado. Por isso a questão de fazer o treino e pegar o peso da bola. Temos que nos preocupar pela característica do rival”, lembrou.

Em casa, Deportivo Quito vai bem

Por falar em adversário, o Deportivo Quito buscará diante do Inter a primeira vitória na Libertadores 2010. O treinador do Inter já destacou, em mais de uma oportunidade, que o rendimento, jogando em casa, do rival em questão é sempre muito alto. “Eles estão bem no campeonato equatoriano. Eles perderam o primeiro jogo, contra o Cerro. Evidentemente vão querer reagir contra a gente. Mas o Inter tem chances de enfrentar o Deportivo Quito e trazer um bom resultado”, finalizou Jorge Fossati.

INTERNACIONAL NO TWITTER

O Internacional treina segunda à tarde e terça pela manhã, embarcando logo depois do almoço. Descendo em Guayaquil e partindo para Quito na quarta, onde acontece o treino de reconhecimento do estádio Atahualpa, palco do jogo da quinta, às 23h30, horário de Brasília.

Índio começa na defesa. Já Bolívar é dúvida. Edu formará dupla ofensiva com Alecsandro. D’Alessandro viaja, no entanto fica no banco de reservas sendo opção para a segunda etapa.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host