UOL Esporte Libertadores
 
16/03/2010 - 13h32

Técnico da Universidad do Chile ironiza Flamengo, e Andrade reage

Cauê Rademaker
No Rio de Janeiro

Devido ao terremoto ocorrido no último dia 27 de fevereiro, no Chile, o local da partida entre Universidad do Chile e Flamengo demorou a ser marcado. Os chilenos queriam que o duelo fosse realizado no norte do país, na cidade de Coquimbo, algo que os brasileiros recusaram. Desta forma, o confronto desta quarta-feira, pela Libertadores, será no estádio Monumental, do rival Colo-Colo, o que irritou o treinador Gerardo Pelusso.

Para ele, os flamenguistas, que chegarão apenas algumas horas antes de a bola rolar ao país e irão embora imediatamente após a partida, quiseram tirar proveito da situação para se beneficiar.

“Os brasileiros não somente jogam muito bem futebol, como sabem lidar com todas as situações. Sabem quando rir, quando dar beijos paras as câmeras, sabem fazer a sua vida impossível quando jogam no Brasil, sabem se fazer como simpáticos e sabem ter medo quando lhes convém. Eu não acredito em nada”, disse o técnico uruguaio Gerardo Pelusso.

Inicialmente, a partida estava marcada para o estádio Sausalito, em Vinã del Mar, mas o palco foi danificado pelos tremores de terra no país. Desta forma, surgiu a ideia dos dirigentes da Universidad do Chile de levar a partida para Coquimbo, ao norte do Chile. Mas o fato tornaria a viagem rubro-negra mais desgastante e a diretoria carioca, com direito do veto, não concordou com a mudança.

Com isso, coube ao técnico Andrade responder ao colega uruguaio e defender os interesses do Flamengo. “A logística ficaria muito difícil para nós. Por que não jogar em Santiago? Qual o problema de jogar no campo do Colo-Colo? Não foi oportunismo da nossa parte. Acho que esse discurso dele [Gerardo Pelusso] não cabe”, disse o treinador brasileiro.

O FLAMENGO NO TWITTER

Dentro de campo, a Universidad do Chile só jogou uma vez desde que o terremoto atingiu o país e o Campeonato Nacional foi suspenso. Foi justamente pela Libertadores, na última quarta-feira, quando empatou por 2 a 2 no clássico diante da Universidad Catolica.

No último domingo, a equipe faria um amistoso contra o O’Higgins, mas, devido a novos abalos sísmicos no Chile, o duelo foi suspenso. Desta forma, o elenco tem apenas treinado no Centro de Treinamento do clube, que não foi danificado.

Para a partida contra o Flamengo, o treinador Gerardo Pelusso não poderá contar com o volante Manuel Iturra, machucado. O provável time chileno: Esteban Conde; José Contreras, Mauricio Victorino, Rafael Olarra e Matías Rodríguez; Marco Estrada, Felipe Seymour, Eduardo Vargas e Walter Montillo; Edson Puch e Juan Manuel Olivera.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host