UOL Esporte Libertadores
 
19/03/2010 - 21h53

Empate com o Cerro faz Inter projetar duas vitórias no returno

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre
  • Time de Fossati tem que ganhar do Cerro, em Porto Alegre, dia 31 para sonhar com liderança

    Time de Fossati tem que ganhar do Cerro, em Porto Alegre, dia 31 para sonhar com liderança

A frustração da torcida vermelha, que invadiu Rivera, na última quinta-feira se enquadra em um cenário de obrigação para o Internacional. O time de Jorge Fossati segue dois pontos atrás dos uruguaios do Cerro e precisa vencer os dois compromissos quem tem em casa, no returno da chave cinco, para alcançar 11 pontos e avançar na Libertadores.

O próprio comandante do Inter admite a obrigatoriedade de vitória contra o Cerro, no dia 31, e depois – na última rodada, diante do Deportivo Quito, em 14 de abril. “Se ganharmos todos os pontos em casa, estaremos nos classificando”, comentou o técnico do Inter. “O estádio todo era da torcida do Inter, nesse sentido não tinha por que a gente pensar como visitante”, analisou Fossati, referindo-se à presença dos 20 mil colorados no Atílio Paiva.

Não só a comissão técnica pensa na pontuação para garantir vaga nas oitavas de final. Os jogadores comentam no vestiário. “Eu fiz essa pergunta pro Chumbinho (diretor executivo do clube). É difícil fazer um cálculo, mas acho que com 11 pontos conseguimos classificar”, ponderou o zagueiro Fabiano Eller, antes mesmo do jogo no Uruguai.

Na classificação do grupo cinco da Libertadores o Cerro, do Uruguai, aparece com sete pontos. O Inter vem logo atrás, com cinco. Deportivo Quito é o terceiro, com um ponto ganho. O lanterna é o Emelec, que ainda não conquistou nenhum ponto. Se a primeira fase do torneio terminasse agora, O Internacional – pior segundo colocado, enfrentaria o São Paulo nas oitavas de final.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host