UOL Esporte Libertadores
 
AP/Eugenio Savio

Pedro Ken (c) comemora ao marcar o segundo gol do Cruzeiro na vitória no Mineirão

24/03/2010 - 23h45

Cruzeiro espanta "zebra" e dorme na liderança do grupo 7 da Libertadores

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Com gols marcados por Fabinho e Pedro Ken, jogadores que disputavam uma posição no time, o Cruzeiro venceu o Deportivo Italia, lanterna do grupo 7 da Libertadores, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. O triunfo fez o time mineiro “dormir” na liderança da chave, já que empatou com o Vélez Sarsfield, com sete pontos e três de saldo, mas o supera no número de gols marcados: oito a quatro.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
6 min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!! Fabinho, de cabeça, aproveita cruzamento de Thiago Ribeiro, da direita, em cobrança de escanteio
25 min - Wellington Paulista recebe lançamento longo, avança, mas bate fraco e torto. Na sequência do lance, destendende-se com Javier Lopez
30 min - Girolleti manda a bola na trave, em cobrança de falta, quase empatando o jogo
36 min - Diego Renan faz boa jogada pela esquerda e cruza para Gilberto que toca de primeira. Gato Fernández faz boa defesa
SEGUNDO TEMPO
11 min Jonathan cruza a bola para a área, Fabinho cabeceia para o meio da área e ela passa por todo mundo
21 min - Thiago Ribeiro acerta um bom chute de fora da área e o goleiro Fernández cai no canto para mandar para escanteio
24 min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!!! Pedro Ken aproveita o rebote de um chute de Thiago Ribeiro e vence o goleiro Fernández
30 min Cristian Cásseres fica na frente de Fábio, que fecha o ângulo e faz grande defesa, evitando o gol do Deportivo Italia

Nesta quinta-feira, às 20h, o Vélez pode retomar a liderança, pois recebe o Colo-Colo, terceiro colocado do grupo, com quatro pontos, no estádio El Fortin de Liniers, em Buenos Aires. O time argentino é o próximo adversário cruzeirense, na quarta-feira que vem, dia 31, no Mineirão. Com apenas um ponto, o Deportivo Itália não tem mais chances de classificação.

Depois de sofrer, mas conseguir fazer o seu dever de casa diante do Deportivo Itália, o Cruzeiro planeja nova vitória, em casa, diante do time argentino, para chegar aos 10 pontos e, na pior das hipóteses, se habilitar como um dos seis melhores segundos colocados. O objetivo celeste, no entanto, é ser o primeiro colocado do grupo. O último jogo do time mineiro nessa chave será contra o Colo-Colo, em Santiago, em 15 de abril.

Após empatar com o Deportivo Itália, em Caracas, há duas semanas, em 2 a 2, quando o adversário pontuou pela primeira e até agora única vez nessa edição da Libertadores, a torcida do Cruzeiro esperava por uma boa atuação e uma vitória por ampla diferença de gols.

E o início fez o torcedor celeste ficar otimista. Mesmo sem Klérber, autor dos dois gols em Caracas, suspenso por ter sido expulso no jogo de lá, e Roger, contundido, o Cruzeiro não teve dificuldades para abrir o marcador, logo aos 6 minutos, com Fabinho. Na etapa inicial, o time de Adilson Batista ainda criou outras sete chances, mas falhou nas finalizações. No segundo tempo, o clube mineiro encontrou ainda maiores dificuldades.

Em uma entrevista na véspera do jogo, o atacante Thiago Ribeiro receitou que o Cruzeiro pressionasse o adversário para “impor respeito”. A estratégia sugerida pelo camisa 11 celeste foi seguida à risca. Tanto que aos 6min, a equipe da casa abriu o placar, com um gol marcado por Fabinho, aproveitando de cabeça, cobrança de escanteio feita por Ribeiro, da direita.

Antes de balançar as redes de “Gato” Fernández, que falhou no lance, ao sair e não conseguir cortar o cruzamento, o Cruzeiro já havia chegado com perigo ao ataque em duas ocasiões. Apesar de o time da casa partir para decidir, logo de início, a partida era truncada. Nos 10 primeiros minutos, 10 faltas foram cometidas, cinco para cada lado.

Até os 25 minutos, somente o Cruzeiro atacava. Aos poucos, no entanto, a equipe de Adilson Batista reduziu o ritmo e deixou de pressionar o oponente. Utilizando-se de bolas paradas, aos poucos, o Deportivo Italia começou a ameaçar o gol de Fábio.

Aos 30min, por exemplo, Girolleti cobrou falta e mandou a bola na trave celeste, na melhor chance da equipe venezuelana na etapa inicial. O Cruzeiro, depois desse susto, criou e desperdiçou oportunidades para ampliar o marcador. Em duas oportunidades, o veterano goleiro boliviano Gato Fernández fez boas defesas, redimindo-se da saída ruim no gol.

Os jogadores do Cruzeiro deixaram o campo, no intervalo, insatisfeitos com a vitória pela diferença mínima. “Erramos passes que não costumamos errar, é ter tranquilidade, trabalhar a bola, estamos chegando, está faltando o toque final para fazer mais um gol e trazer tranquilidade para a equipe”, analisou o volante Fabinho, autor do gol do triunfo parcial. Os jogadores do Deportivo Itália, por sua vez, cercaram o paraguaio Antonio Javier Arias para reclamar da arbitragem.

Os dois times voltaram com as mesmas formações. E o futebol também não mudou muito. O Deportivo Itália continuou marcando forte e o Cruzeiro com dificuldades para evitar o bloqueio adversário. A partida ficou concentrada no meio-campo e muito truncada. Aos 22 minutos, Adilson Batista tirou Gilberto e colocou Pedro Ken, que entrou sob vaias. Dois minutos depois, ele fez o segundo gol cruzeirense.

CRUZEIRO 2 X 0 DEPORTIVO ITALIA

CRUZEIRO
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Diego Renan; Henrique, Fabinho, Marquinhos Paraná (Fabrício) e Gilberto (Pedro Ken); Wellington Paulista e Thiago Ribeiro (Eliandro)
Técnico: Adilson Batista

DEPORTIVO ITALIA
Fernández; David McIntosh, Marcelo Maidana, Javier López e Diez (Hernandez); Gimenez, Girolleti, Diaz (Félix Cásseres) e Gabriel Urdaneta; Richard Blanco e Panigutti (Cristian Cásseres)
Técnico: Eduardo Saragó

Data: 24/3/2010 (quarta-feira)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 17.237 pagantes
Renda: R$ 263.221
Árbitro: Antonio Javier Arias (Paraguai)
Auxiliares: Rodney Aquino (Paraguai) e Milcíades Saldívar (Paraguai)
Cartões amarelos: Diez (DI), Fabinho (C), Thiago Ribeiro (C), Henrique (C), Girolleti (DI)
Gols: Fabinho, aos 6 min do primeiro tempo; Pedro Ken, aos 24 min do segundo tempo
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host