UOL Esporte Libertadores
 
31/03/2010 - 19h04

Adílson, do Grêmio, admite "secar" o Internacional contra o uruguaio Cerro

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

Tradicionalmente jogadores de futebol tem posturas politicamente corretas quando se trata de adversários. Sabendo de possíveis confrontos, o mais usual é ouvir manifestações indiferentes à disputas dos rivais. Porém, não foi este o tom utilizado pelo volante Adílson, do Grêmio. Ciente da crise vivida pelo rival, o atleta admitiu que irá "secar" o Internacional contra o Cerro do Uruguai, nesta quarta-feira.

"Vou ver o jogo, mas não temos que procurar nos envolver com o lado deles, ficamos atentos, vamos observar porque daqui a pouco eles podem ser nossos adversários", admitiu. "Não vou ser o único a assistir, acredito que todos os jogadores também assistirão", completou.

Perguntado se torceria para alguém, Adílson titubeou, porém não escondeu sua preferência. "Não tem que torcer, mas eu, como gremista, vou fazer como eu sempre fiz", brincou. "Quero dizer, vou torcer para quem eu devo torcer", sacramentou sorridente. Com o bom momento gremista o jogador evitou mais detalhes sobre como irá se comportar assistindo o jogo, mas brincou com o fato de observar de longe as dificuldades dos tradicionais oponentes.

Colega de Adílson, Douglas optou pela declaração política. Segundo o meia, não há ingerência do rival nos assuntos gremistas. "A gente procura fazer o nosso trabalho, o que ocorre do outro lado não interessa. Ficamos chateados, mas o momento é de trabalhar que eles vão dar a volta por cima. Procuramos fazer nossa parte e não pensar no rival", afirmou o meia.

De fora da Libertadores da América, o Grêmio enfrentará na quinta-feira o Votoraty, pela Copa do Brasil. O jogo das 19h30 definirá o adversário de Coritiba ou Avaí nas oitavas de final do certame nacional. Internacional e Cerro do Uruguai se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h50, no Beira Rio.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host