UOL Esporte Libertadores
 
31/03/2010 - 08h14

Gilberto descarta revanche contra Vélez e prega vitória no Cruzeiro

Gustavo Andrade
Em Belo Horizonte

Expulso aos 2min do primeiro tempo na derrota para o Vélez Sarsfield, por 2 a 0, em Buenos Aires, na primeira rodada, Gilberto disse que não encara como revanche o duelo com o time argentino nesta quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), no Mineirão, que pode levar o Cruzeiro à liderança do grupo 7 da Libertadores, em caso de vitória.

“A gente precisa vencer para classificar, para manter nossas chances dentro da competição, então é o que vamos procurar fazer. Mesmo entendendo que no primeiro jogo, perdemos, tivemos duas expulsões, revanche de maneira alguma. A gente busca, sim, os três pontos para passar à próxima fase da Libertadores”, afirmou.

A duas rodadas do fim da fase de grupos, o Cruzeiro é o segundo colocado do grupo com sete pontos. Já o Vélez Sarsfield é o líder, com dez pontos. Caso vença, o time celeste assumirá o primeiro lugar, com melhor saldo de gols.

O experiente meia apontou o caminho para o Cruzeiro conseguir um triunfo e assumir a primeira colocação da chave. “Jogando no Mineirão, a gente precisa da vitória para classificar. A única estratégia é procurar fazer o que a gente vem fazendo de melhor para sair com o resultado positivo”, disse.

No entanto, Gilberto ressalta que contra adversários argentinos é importante ser cauteloso. “A gente tem que ter muito cuidado com essas equipes, porque, na escola sul-americana, são as que mais complicam os jogos para nós brasileiros. Eles têm jogadores técnicos, que correm bastante e sabem da importância da competição também”, observou.

O CRUZEIRO NO TWITTER


Gilberto ressaltou que o estilo de futebol dos argentinos é marcado pelo empenho em campo. “É uma situação de jogo. É um estilo da Argentina jogar, não é uma coisa que se impõe ou se aprende em escolhinha de futebol”, destacou.

Para a partida desta quarta-feira, o meia cruzeirense alerta que será preciso ter calma. “A gente precisa de paciência, até porque o Vélez tem bons jogadores, a gente não pode sair desesperado, deixar espaços. Se a gente puder ter a equipe compacta, é tranquilo, mas vai ser um jogo difícil e vamos precisar ter paciência, procurar tocar a bola para aparecer os espaços e que a gente possa fazer o gol”, salientou.

 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host