UOL Esporte Libertadores
 
06/04/2010 - 11h59

Chuva impede Universidad do Chile de treinar no Maracanã e jogo com Fla está ameaçado

Cauê Rademaker*
No Rio de Janeiro
  • Rua Conselheiro Olegário, no bairro do Maracanã, um dos mais atingidos pela forte chuva no RJ

    Rua Conselheiro Olegário, no bairro do Maracanã, um dos mais atingidos pela forte chuva no RJ

A forte chuva que castiga o Rio de Janeiro desde o fim da tarde da última segunda-feira afetou o Maracanã, palco do duelo entre Flamengo e Universidad do Chile nesta quarta-feira à noite, pela Libertadores. Desta forma, os chilenos não poderão fazer o tradicional reconhecimento do gramado na véspera da partida e o confronto corre o risco de ser adiado.

O campo do estádio está completamente alagado, assim como seus vestiários e outras dependências, o que inviabiliza a ida da delegação chilena ao Maracanã. Até mesmo as vias de acesso estão impraticáveis, com o bairro sendo um dos mais atingido pelas chuvas.

A grande preocupação de todos no Flamengo é em relação ao jogo desta quarta-feira, às 21h50. Como a previsão é de mais chuva na cidade até quinta-feira, existe o temor de o Maracanã não ter condições de receber a partida, que, por enquanto, segue confirmada.

“Até o momento não recebi nenhum pronunciamento do estádio, Flamengo e Universidad do Chile. Pela TV vejo o que aconteceu e parece que o Maracanã está totalmente alagado. Pode ocorrer um encontro entre as equipes e transferir para quinta-feira o duelo. Temos de encontrar uma fórmula de as duas direções, em comum acordo, transferir”, disse o representante brasileiro na Conmebol Hildo Nejar.

"Isso já aconteceu em outras edições da Libertadores. Uma vez o América do México foi jogar na Argentina, mas caiu um temporal. O jogo foi transferido para o dia seguinte, mas não parou de chover e a partida foi adiada. Os mexicanos voltaram para o seu país e foi um prejuízo enorme", completou Hildo Nejar, à Rádio Brasil.

Desta forma, a Universidad do Chile procura outro local para fazer sua atividade nesta terça-feira. A Gávea, sede do Flamengo, foi descartada, já que muitos funcionários do clube rubro-negro não conseguiram chegar para trabalhar e as ruas que levam ao local também foram bastante afetadas no caos que se transformou o Rio de Janeiro.

O FLAMENGO NO TWITTER

O treino flamenguista, que estava marcado para o Centro de Treinamento Ninho do Urubu, às 15h30, em Vargem Grande, não será mais no local, muito afetado e de difícil acesso. O provável é que seja no próprio hotel que serve de concentração para a delegação rubro-negra.

Mais cedo, em entrevista ao programa Redação SporTV, o auxiliar técnico de Bernardinho no time de vôlei feminino Rio de Janeiro, Helio Griner, contou que o gramado do Maracanã está coberto por lama.

Ele, ao lado da comissão técnica e das jogadores da equipe, passou a noite no ginásio do Maracanãzinho, ilhados desde segunda-feira à tarde devido às chuvas, e seguem no local na manhã desta terça.

“Daqui de onde estamos no Maracanãzinho conseguimos ver parte do campo e a visão é de lama. Não sei nem se vai ter condição de acontecer o jogo do Flamengo nesta quarta-feira”, disse Helio Griner.

O confronto entre Flamengo e Universidad do Chile vale a liderança do Grupo 8, já que o time brasileiro tem seis pontos e ocupa o segundo lugar, um ponto atrás dos chilenos.

*Atualizada às 12h24

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host