UOL Esporte Libertadores
 
12/04/2010 - 12h34

Para William, Corinthians não está preparado para ser campeão da Libertadores

Luiza Oliveira
Em São Paulo
  • William mantém cautela sobre o time e ressalta dificuldade dos adversários na Copa Libertadores

    William mantém cautela sobre o time e ressalta dificuldade dos adversários na Copa Libertadores

A Copa Libertadores é o sonho de todo corintiano e virou obsessão ainda maior depois da eliminação no Campeonato Paulista. A boa campanha com a liderança do grupo 1 só aumentou a expectativa da torcida. Mas o capitão William prefere adotar a cautela. Para ele, o Corinthians ainda não está preparado para ser campeão.

O zagueiro considera que é preciso mostrar no decorrer do torneio que o time tem condições disso. Ele citou o exemplo da Copa do Brasil no ano passado quando a equipe alvinegra, recém-saída da Série B, cresceu e chegou ao título desbancando o favorito Internacional.

“Realmente não estamos preparados. Quem estiver vai passar pelos obstáculos como a gente no ano passado. Na Copa do Brasil fomos provando aos poucos e tenho certeza que nossa equipe vai buscar isso ao longo da competição”, disse.

Em sua visão, é criada uma expectativa errada pela imprensa e pela torcida quando o adversário é pouco conhecido no Brasil. É o caso Racing, que o Corinthians enfrentará na quarta-feira. Estreante na competição e tido como fraco, o time surpreendeu e hoje ocupa a vice-liderança do Grupo 1 com sete pontos.

“Isso acontece muito em Libertadores. Falam muito que é fácil, mas é assim que equipes sem tradição surpreendem os brasileiros. As pessoas e a imprensa não têm tanto conhecimento, passam informações de que o time não tem tradição e a torcida fica na expectativa de que vai ser goleada, o que se mostra um erro depois”, avaliou.

Mesmo com o cuidado de William, o Corinthians faz uma das melhores campanhas da atual edição da Copa Libertadores. Líder do grupo 1, precisa apenas de uma vitória diante do Racing, na quarta-feira, em Montevidéu, para garantir a classificação à segunda fase. Se vencer o último jogo, contra o Independiente de Medellín, dia 22, no Pacaembu, conseguirá a primeira colocação geral na primeira fase.

“Aí sim nos usarão como parâmetro. Se ficarmos com o primeiro lugar geral seremos a atração, o principal adversário”, disse.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host