UOL Esporte Libertadores
 
19/04/2010 - 17h29

Após reunião, Flamengo decide dar sobrevida a Andrade até quarta-feira

Cauê Radmaker
No Rio de Janeiro
  • Andrade ganha sobrevida, mas pode deixar o Flamengo mesmo que equipe supere o Caracas

    Andrade ganha sobrevida, mas pode deixar o Flamengo mesmo que equipe supere o Caracas

O Flamengo resolveu dar um ‘voto de confiança’ a Andrade. Após reunião que foi realizada em um restaurante na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ficou decidido que o treinador seguirá no clube pelo menos até a partida contra o Caracas, da Venezuela, quarta-feira, no Maracanã, pela Copa Libertadores. Após este compromisso, a tendência é que o técnico seja substituído.

A reunião que rendeu uma sobrevida a Andrade durou quase toda a tarde foi encabeçada pela presidente do clube, Patrícia Amorim. O encontro não contou com as presenças do próprio treinador e do gerente de futebol, Isaias Tinoco, que estão com os demais jogadores no Ninho do Urubu, local onde o Flamengo se prepara para o confronto decisivo contra o time venezuelano.

O insucesso no Campeonato Estadual e as irregulares apresentações na Libertadores podem ser suficientes para que a diretoria rubro-negra decida pela demissão do treinador. Caso Andrade deixe mesmo o clube, as atenções ficam voltadas para Celso Roth. Muricy estava no páreo, mas, com a demissão de Cuca, o ex-treinador do São Paulo poderá assumir o Fluminense.

O FLAMENGO NO TWITTER

Celso Roth é tido como um treinador de pulso firme e capaz de se impor a um grupo repleto de estrelismo. Algo que, na visão dos dirigentes, faltou a Andrade em 2010, que teria começado a perder o controle sobre o elenco.

Curiosamente, o jeito paternal de Andrade no Brasileirão do ano passado era tido pela diretoria rubro-negra como o ponto positivo do treinador. Tanto que, no fim de 2009, os dirigentes iriam procurar alguém com o perfil do campeão nacional, caso Andrade não acertasse a renovação de seu contrato.

Contudo, se em 2009 o elenco estava unido em busca do título brasileiro, nos primeiros meses de 2010 o excesso de polêmicas fora de campo minaram a permanência de Andrade, visto no Flamengo sem pulso para comandar os atuais jogadores.

De qualquer forma, com ou sem o treinador, o rumo do futebol rubro-negro deverá mudar. Patrícia Amorim cobrou mais profissionalismo e as inúmeras regalias concedidas para alguns jogadores, como o atacante Adriano, estão com os dias contados. Nesta terça, deverá acontecer uma reunião entre dirigentes e jogadores para o elenco ficar por dentro das mudanças de comportamento exigidas.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host