UOL Esporte Libertadores
 
22/04/2010 - 23h24

Fossati cita Santos para dizer que Libertadores não tem ninguém disparado

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre

O técnico do Inter, Jorge Fossati, apareceu com semblante mais leve depois da vitória tranquila em cima do Deportivo Quito. O resultado encaminhou o clube colorado como líder do grupo cinco para às oitavas, onde enfrenta o Banfield, de Buenos Aires. Fazendo uma análise geral pra primeira fase, o uruguaio usou o Santos, de Dorival Junior, para analisar que ninguém está em um nível muito elevado no torneio sul-americano.

“Não vi um time que dá para dizer ‘esse está arrebentando, está bem demais’. Não vi alguém, por exemplo, como o Santos no Brasil, que está bem acima”, apontou Fossati. O técnico comparou o clube paulista, que faz um primeiro semestre excepcional, com os participantes da Libertadores, onde o nível técnico ainda não está alto. Na Copa do Brasil, o Santos já venceu o Naviraiense por 10 a 0 e o Guarani por 8 a 1.

Outro fator citado pelo treinador foi a diferença técnica entre os oito grupos da primeira fase. “Sinceramente, não há em todos os grupos o mesmo grau de dificuldade. Não estou dizendo que tivemos mais dificuldade do que alguém. É difícil fazer comparações. São chaves e situações diferentes”, analisou.

“Tem time forte, claro. No Brasil, na Argentina, no Uruguai e em outros países. Mas não vi um time, por enquanto, que tenha se destacado por cima de todos”, reiterou o comandante.

Antes de entrar em campo mais uma vez pela Libertadores o Inter tem clássico no domingo. O jogo com o Grêmio, no Beira-Rio, é o primeiro de dois que apontarão o campeão do Gauchão de 2010. Jorge Fossati deve poupar titulares que não estiverem 100% fisicamente.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host