UOL Esporte Libertadores
 
27/04/2010 - 19h28

Torcida do Fla promete levar travestis ao Maracanã para provocar Ronaldo

Cauê Rademaker
No Rio de Janeiro
  • A provocação da torcida surgiu de um episódio em 2008. Os travestis Andréia Albertine e Carla Tamine acusaram Ronaldo de não pagar um programa.<Br><br>O jogador, que na época ainda vestia a camisa do Milan, negou o fato e disse ter sido vítima de uma extorsão. Um dos travestis, André Albertini, morreu no mês de julho no ano passado.

    A provocação da torcida surgiu de um episódio em 2008. Os travestis Andréia Albertine e Carla Tamine acusaram Ronaldo de não pagar um programa.

    O jogador, que na época ainda vestia a camisa do Milan, negou o fato e disse ter sido vítima de uma extorsão. Um dos travestis, André Albertini, morreu no mês de julho no ano passado.

Nem precisava Vagner Love ter dito na segunda-feira que esperava que a torcida do Flamengo pegasse no pé de Ronaldo, como tentativa de desestabilizar o atacante do Corinthians no duelo entre os times nesta quarta-feira, pela Libertadores. Antes mesmo dos pedidos do centroavante, alguns torcedores já se mobilizavam.

Desta forma, além de faixas e coros provocativos e ofensivos, serão levados ao Maracanã 20 travestis, que ficarão nas cadeiras inferiores do estádio, como forma de relembrar a polêmica que o Fenômeno se envolveu em 2008 fora dos campos. Tudo com o intuito de perturbar o principal jogador corintiano, que, segundo grande parte dos flamenguistas, teria traído o clube da Gávea ao acertar com o time paulista.

Isso porque em 2008, quando estava machucado e sem clube, Ronaldo passou um bom tempo se tratando no Flamengo e deu algumas entrevistas afirmando que sonhava em vestir a camisa rubro-negra, clube o qual é torcedor. Entretanto, no fim daquele ano acertou com o Corinthians, alegando não ter recebido proposta carioca.

O FLAMENGO NO TWITTER

O fato foi o suficiente para deixar boa parte da torcida do Flamengo magoada e muitos revoltados com o Fenômeno, esperando a oportunidade de vaiá-lo em um confronto entre as equipes no Rio de Janeiro.

No Brasileirão do ano passado, após passar por cirurgia na mão, Ronaldo não enfrentou o time carioca no primeiro turno da competição, no Maracanã, estando em campo apenas no confronto do returno, em Campinas.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host