UOL Esporte Libertadores
 
05/05/2010 - 12h28

P. Amorim vê foguetório como 'combustível' e reitera efetivação de R. Lourenço

Do UOL Esporte
No Rio de Janeiro

Patricia Amorim, presidente do Flamengo, foi até Santos para acompanhar o Troféu Maria Lenk e ver Cesar Cielo, nadador do clube, vencer os 50m livre na manhã desta quarta-feira. Contudo, o assunto futebol imperou e ela externou o sentimento que toma conta dos jogadores rubro-negros para o jogo no Pacaembu com o Corinthians, à noite, que decide vaga nas quartas de final da Copa Libertadores.

Patricia está hospedada com a delegação e, assim como todos, sofreu na madrugada com o foguetório da torcida corintiana. De acordo com ela, a provocação só serve para aumentar o ânimo e o desejo de vitória dos atletas.

“Eu dormi no hotel dos jogadores e o clima está ótimo. Realmente teve este 'foguetório' e atrapalhou um pouco o nosso sono, mas isso só mexe com o nosso brio. Para quem gosta de competir, isso só serve como motivação para vencer este jogo”, disse a presidente.

Apesar de ainda receber por alguns o rótulo de interino, Rogério Lourenço segue prestigiado. Patricia Amorim reiterou que, independentemente do resultado na Libertadores, o treinador seguirá no comando da equipe. Rogério dirigiu o time apenas no primeiro jogo com o Corinthians, semana passada, quando o Flamengo venceu por 1 a 0, no Maracanã.

O FLAMENGO NO TWITTER

“Não importa se venceremos ou não, o Rogério Lourenço continua como técnico do Flamengo. Depois, nós faremos uma análise durante o Campeonato Brasileiro para avaliar se continuamos ou não com este trabalho”, assegurou Patricia, ao Sportv.

O vencedor entre Flamengo e Corinthians irá encarar na próxima fase quem avançar no confronto Universidad do Chile x Alianza Lima-PER, que fazem o jogo de volta nesta quinta-feira, em Santiago. Na partida de ida, 1 a 0 para os chilenos.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host