UOL Esporte Libertadores
 
05/05/2010 - 12h10

'Renegados' do Fla veem Libertadores como forma de afirmação no clube

Cauê Rademaker
No Rio de Janeiro

Se em janeiro o torcedor do Flamengo soubesse que o meio-campo titular da equipe para a fase final da Libertadores teria Rômulo e Vinicius Pacheco, com certeza iria chiar. Contudo, os dois, que se reapresentaram no início do ano com futuro incerto no clube, conquistaram vaga na equipe e sonham em avançar na Libertadores para confirmar um lugar de destaque no elenco rubro-negro.

'GAROTOS' EM BUSCA DA AFIRMAÇÃO

  • Vipcomm

    Mais velho da dupla, Vinicius Pacheco teve mais chances e recentemente renovou contrato até 2014

  • Marcia Feitosa/Vipcomm

    Com boa estatura, 1m86, Rômulo (d) tem a missão de dar segurança à defesa no jogo aéreo dos rivais

“Existia muita desconfiança em relação ao meu futebol. Por isso, para mim é muito importante a gente avançar na Libertadores. Estou muito feliz pela oportunidade. Me valorizou muito a vitória na última quarta-feira”, disse Rômulo, se referindo ao triunfo por 1 a 0 diante do Corinthians.

Os dois, inclusive, têm trajetória semelhante dentro da Gávea. Com 23 e 24 anos, respectivamente, Rômulo e Vinicius Pacheco, quando começaram a atuar entre os profissionais, eram tidos como grandes promessas. Porém, perderam espaço e passaram a ser visto com desconfiança.

O clube, então, passou a emprestar a dupla. Vinicius Pacheco atuou pelo no futebol português – Belenenses - e teve passagem por Paraná e Figueirense, enquanto Rômulo também foi emprestado a esses dois últimos times.

Não brilharam fora da Gávea e, sem mercado, retornaram no início de 2010. Foi aí que a sorte começou a mudar. Com carência na armação das jogadas, o então técnico Andrade começou a dar espaço a Vinicius Pacheco, que correspondeu e passou a ser o titular, desbancando Petkovic, ídolo da torcida.

Recentemente, foi barrado por Michael, mas segue sendo sempre opção e, com a suspensão do agora titular, atuará desde início contra o Corinthians, na noite desta quarta-feira, no Pacaembu, pelo duelo de volta das oitavas de final da Libertadores.

“Imaginar que isso estaria acontecendo agora comigo, sinceramente, eu não imaginava. Eu vinha de três empréstimos seguidos, mas o Andrade me deu a oportunidade de mostrar o meu trabalho e consegui me firmar na equipe”, disse Vinicius Pacheco.

Já a guinada de Rômulo chama ainda mais a atenção. Com dois graves problemas no joelho direito ao longo da carreira, pouco atuou fora do Flamengo. Ao retornar em 2010, mal ficava no banco de reservas. Contudo, bastou Andrade ser demitido e Rogério Lourenço efetivado, para a situação mudar.

O FLAMENGO NO TWITTER

Ganhou vaga de primeiro volante no meio-campo e foi inscrito na Libertadores, tendo sido titular no triunfo por 1 a 0 diante do Corinthians na semana passada. Essa pode ser considerada a “estreia” do jogador no ano, já que antes havia atuado poucos minutos contra o Friburguense, pelo Estadual, e participado de um amistoso em Brasília.

“Comemorei muito depois do primeiro jogo, mas logo depois já pensava na partida da volta. Aqui a cobrança é grande e precisamos sempre vencer”, reiterou Rômulo.

Para o Flamengo chegar às quartas de final da Libertadores, a equipe pode perder por até um gol de diferença, desde que marque um. Se o Corinthians devolver o placar de 1 a 0, a disputa irá para os pênaltis. O confronto de volta ocorre nesta quarta-feira, às 21h50, no Pacaembu.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host