UOL Esporte Libertadores
 
06/05/2010 - 01h22

Para Adilson Batista, Cruzeiro mostra ambição na Libertadores

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Com a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores assegurada, o técnico Adilson Batista agradeceu aos jogadores do Cruzeiro pelo empenho desde os primeiros minutos na vitória por 3 a 0 sobre o Nacional, em Montevidéu, nesta quarta-feira.

“É sempre difícil jogar aqui, contra o Nacional, contra o Peñarol. O Nacional tem uma boa organização, bons jogadores, dificultou para nós, mas o Cruzeiro tem tradição, mostrou sua força, tem ambição dentro da competição. Fizemos um grande jogo, os meninos estão de parabéns pela consciência desde o início”, afirmou o treinador.

Para Adilson, as declarações do técnico do Nacional, Eduardo Acevedo, antes do primeiro jogo no Mineirão, dizendo que a equipe uruguaia era favorita a se classificar, não foram determinantes para motivar os jogadores do Cruzeiro.

“Pelo fato de estar jogando pelo Cruzeiro e pela competição, claro que respeitamos o Mineiro e o Campeonato Brasileiro. Temos obrigação de apresentarmos um bom futebol pela condição que nos dão e pela camisa que o Cruzeiro representa. A gente sempre pensa em fazer em um bom jogo”, observou.

O treinador avaliou que o período de dez dias sem jogos para se preparar para o confronto com o Nacional ajudou a equipe celeste a avançar na Libertadores. “Eles sabem da importância de jogar bem, estão sempre motivados. É claro que tem um desgaste, em que a gente fica preocupado. Acho que pelo período de recuperação, fizemos dois grandes jogos”, analisou.

Adilson ficou satisfeito com o comportamento defensivo do Cruzeiro, que não deu espaços para o Nacional. “É sempre importante, sem a bola, marcar, ter os devidos cuidados. A gente neutralizou. Eles tiveram, nos últimos dez minutos, algumas bolas alçadas. O Fábio trabalhou muito pouco. A gente rodou a bola”, salientou.

Para o treinador, as expulsões do cruzeirense Leonardo Silva e de Coates e Varela, da equipe uruguaia, deram espaços ao Cruzeiro para garantir a vitória. “Depois da expulsão, o campo ficou bem maior para nós. Temos um time rápido e fizemos um gol com o Diego e num contra-ataque com o Gilberto. Tivemos outras situações para fazer também”, ressaltou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host