UOL Esporte Libertadores
 
13/05/2010 - 00h50

Após derrota do Cruzeiro, Fábio Santos surpreende e anuncia aposentadoria

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte

Depois de chorar ao ser apresentado como reforço do Cruzeiro para a sequência da Copa Libertadores, em 26 de abril, o volante Fábio Santos anunciou sua aposentadoria após a derrota da equipe celeste por 2 a 0 para o São Paulo, na noite desta quarta-feira, pelas quartas da competição internacional.

O volante alegou que dores no joelho direito o impedem de prosseguir no futebol. “Eu vinha lutando depois, por causa de quatro cirurgias no decorrer da minha carreira e hoje (quarta-feira) foi minha última partida pelo Cruzeiro. Eu só tenho a agradecer. Não estou de cabeça quente, estou tranquilo e sei o que fiz. Infelizmente, cheguei a um ponto em que é difícil você lutar todo dia, com sacrifício. Estou falando à imprensa e depois vou comunicar à diretoria”, disse.

Em sua apresentação há três semanas, na Toca da Raposa II, o jogador, que deixou o Fluminense em setembro passado para se recuperar de lesão no joelho direito, admitiu que chegou a duvidar de seu retorno aos gramados. Fábio Santos trabalhou no centro de treinamentos do Cruzeiro durante 60 dias para se recuperar de cirurgia no joelho direito. O volante havia assinado contrato com o clube mineiro por um ano.

Fábio Santos afirmou que a decisão de encerrar a carreira não teve ligação com o resultado negativo diante do São Paulo. “Não estou emocionado, estou consciente daquilo que estou falando. Estou tranquilo, fiz o melhor. Não é por causa da derrota, não estou jogando a toalha de forma alguma. Sempre honrei todos os clubes que passei, mas não estou 100%. Não dá para manter mais um ano, sete meses ou dois anos, com esse sacrifício. Hoje tomei essa decisão e não tem ponto de volta”, afirmou.

O jogador, entretanto, reclamou de protestos da torcida quando entrou no lugar do volante Fabrício na segunda etapa. O Cruzeiro perdia por 1 a 0 e os torcedores pediram pela entrada do meia Roger. “O que me deixa mais chateado é que a torcida do Cruzeiro, não por crítica, pediu a entrada do Roger, sem saber que o Fabrício estava sentindo”, comentou.

“É triste que a gente veio aqui para ajudar após dez meses e escuta vaias. Não só para o treinador, mas para mim e para a equipe. Aqui é um conjunto. E hoje, não estou de cabeça quente, estou tranquilo, mas foi minha última partida pelo Cruzeiro. Estou encerrando minha carreira a partir de hoje”, complementou.

Fábio Santos voltou a jogar no último domingo, na vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, na estreia do Campeonato Brasileiro. “Cheguei a um momento de buscar, vem pegando ritmo, mas é difícil, você entra e ainda é vaiado. O torcedor tem que entender que é um conjunto. Não estou de cabeça quente, queria sair daqui vitorioso e, infelizmente, não consegui. Estou tranquilo, tentei ajudar com o meu melhor, mas não foi possível”, observou.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host