UOL Esporte Libertadores
 
19/05/2010 - 07h06

Inter não teme pressão da torcida, mas prevê Estudiantes no ataque

Daniel Cassol
Em Porto Alegre
  • Kléber marcou o gol contra o Banfield: Inter volta a viver pressão de estádio pequeno na Argentina

    Kléber marcou o gol contra o Banfield: Inter volta a viver pressão de estádio pequeno na Argentina

Não é a pressão do acanhado Estádio Centenário Dr. José Luis Meiszner, de Quilmes, que preocupa o Internacional. Mesmo com a torcida do
Estudiantes próxima do campo, no estádio com capacidade para cerca de 25 mil pessoas, o foco no Inter é outro: como parar o atual campeão da Libertadores, de Verón.

“Independente do local da partida, vamos encarar o campeão da Libertadores. Eles têm tudo para vir pra cima”, espera o Alecsandro. Mesma opinião tem o zagueiro Sorondo. “A pressão vai ser forte desde o primeiro minuto. Eles vão correr atrás do resultado pois estão em
desvantagem”, afirma.

Localizado na cidade de Quilmes, ao sul da Grande Buenos Aires, no caminho de La Plata, o Estádio Centenário vem sendo utilizado pelo Estudiantes na atual Libertadores. Em Quilmes, a equipe de Verón venceu as quatro partidas na competição.

Nas oitavas de final, o Inter encarou a pressão da torcida no estádio do Banfield, na Argentina, e não se deu bem. O Inter perdeu por 3 a 1, depois que o lateral-esquerdo Kleber foi expulso.

Para o jogador, a pressão da torcida não será mais difícil de encarar do que a qualidade do adversário. “A pressão da torcida vai existir, assim como foi contra o Banfield. A diferença é que a qualidade do time do Estudiantes é melhor”, sustenta Kleber.

INTERNACIONAL NO TWITTER

O jogador defende que o Inter marque o Estudiantes com “humildade” para superar a pressão e voltar da Argentina classificado. “Temos que marcar com humildade, já sabemos de onde saem as principais jogadas deles. Podemos até sentir um pouco a pressão, mas se tivermos personalidade para impormos nosso ritmo de jogo, podemos sair até com uma vitória”, garante.

O Inter venceu por 1 a 0 na partida de ida no Beira-Rio. Para o jogo na Argentina, o técnico Jorge Fossati sinaliza com a escalação do time no esquema 3-6-1, sem Walter e com Fabiano Eller na zaga. A maioria dos ingressos para a torcida do Estudiantes deve ser vendida, sendo que três mil foram destinados à torcida do Internacional, que deve comparecer em menor número.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host