UOL Esporte Libertadores
 
26/07/2010 - 17h57

Hernanes celebra convocação, mas prefere deixar a vaga para o rival Sandro

Carlos Padeiro
Em São Paulo

De volta à seleção brasileira após quase dois anos, Hernanes celebrou o fato de seu nome constar na primeira lista do técnico Mano Menezes em um momento de renovação. Entretanto avisou que prefere ficar fora do amistoso do dia 10 de agosto contra os Estados Unidos e deixar a vaga para Sandro, seu rival nas semifinais da Copa Libertadores.

“Fico feliz por fazer parte de uma convocação para a seleção brasileira. O grupo inteiro do São Paulo está de parabéns por isso, não só eu, mas o Ricardo [Gomes] e os outros jogadores que me ajudaram. Mas tomara que o Sandro fique com essa vaga. Prefiro ter outras pela frente e aproveitá-las”, comentou o camisa 10 tricolor, na tarde desta segunda-feira.

Mano avisou, após a convocação, que quem chegar à final da Libertadores será cortado. Portanto, como Hernanes e Sandro são adversários no torneio continental, um deles deixará de atuar na seleção para permanecer no clube.

Questionado se a notícia da convocação foi boa mas tem esse lado ruim, o são-paulino respondeu: “só de estar na lista, de ser lembrado pelo treinador, já é uma boa notícia. Porém, a circunstância pode fazer com que eu não jogue.”

Preterido por Dunga no Mundial de 2010, apesar da boa fase que atravessou no primeiro semestre, Hernanes elogiou Mano Menezes, ex-rival no futebol paulista.

“Gostaria de ter ido para a África do Sul e não aconteceu, mas agora veio na hora certa. É o projeto de um novo treinador e quero fazer parte dessa renovação”, destacou o meio-campista. “É o perfil de um cara vencedor, muito inteligente e capaz. É um comandante, um chefão que você tem de obedecer, um cara que sempre busca crescer mais na profissão. Essas são as qualidades que sinto dele vendo de longe.”

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host